Confrades e confreiras que participaram das Antologias CAPPAZ  -  2019 / 2020 - iniciais G / H / I

GIBA PEIXOTO FRANCISCO DE MELO PEIXOTO.j

Giba Peixoto (Francisco de Melo Peixoto)
Antologia CAPPAZ 2019 / 2020

Tenho como minha cidade natal. A cidade de João Pessoa Paraíba, tive uma educação religiosa na igreja católica através dos meus pais Carlos Peixoto de Vasconcelos (Diácono dessa igreja) casado com Maria Rita de Melo Peixoto, os quais tiveram sete filhos, Jose Marcos, João Bosco, Léa (Irmã das Lourdinas) Eu, meu irmão gêmeo Antônio, Paulo e Luís de Melo Peixoto, irmãos unidos que mantivemos da infância até a presente data o grupo musical “os Morcegos” sobre minha educação e cultura, tive a oportunidade de galgar os degraus do Grupo Escolar Tomaz Mindelo, Colégio Comercial Getúlio Vargas, Escola Técnica Federal da Paraíba curso de Desenho Mecânico, e Universidade Federal da Paraíba Ciências econômicas. Fui funcionário do banco do Estado da Paraíba por trinta anos. Emprego que me deu suporte financeiro para nossa subsistência. Assumi vários cargos de diretoria e presidência da nossa Associação, onde pude expor por várias vezes o meu trabalho em pintura em tela junto com meus artesanatos, compus algumas músicas populares em vários rítimos, em especial músicas carnavalescas ( classificando algumas delas nos festivais da nossa cidade ).Fui promotor do bloco de carnaval QUERO,QUERO, por oito anos consecutivos. Nos dias de hoje procuro ser fiel aos meus dons artísticos, persistindo em trabalhar a arte de modo geral para o bem comum.

Afilhado de Fátima Peixoto
Confrade Efetivo.

Amigos para sempre
Giba Peixoto

Relembro os dias que você me acalentou
Tanto, quantos, foram os que te confortei
No meu ombro, eu bem sei você chorou
E você sabe que no seu também chorei

Na Igrejinha, escola, clube, brincadeira
Crescemos juntos. Você viveu e eu vivi
Fraternalmente caminhando a vida inteira
Passaram os dias e de você nunca esqueci

Recordo em fotos os amigos que se foram
Seu coração igual ao meu lembra também
Amizades em grandes amigos transformaram
No pouco espaço que somente o tempo tem

E no mais só você meu velho amigo
Que com bondade e humildade, me faz crer
Que no seu coração para sempre tenho abrigo
Igual ao meu que para sempre é prá você

IRATAN CURVELO-COPIAR ARQUIVO SITE NOVO.

Iratan Martins Curvello
Antologia CAPPAZ 2019 / 2020

Nasceu em 16 de outubro de 1960 no município de São Francisco do Sul/SC. Filho de João Demétrio Curvello e Alaíde Izauro Curvello. É viúvo e pai de 04 (quatro) filhos, Willians, Flávia, Gabrielly e Isabelle e avô de Kayla e Cecília. A partir de 24 de setembro de 1984 fixou residência em São José/sc em virtude de sua admissão como empregado público federal junto a antiga companhia brasileira de alimentos – COBAL, hoje nominada de Companhia Nacional de Abastecimento-CONAB, atualmente residindo em São José a 35 anos. É aposentado como empregado público federal pela Companhia Nacional de Abastecimento-CONAB, onde exerceu funções na área contábil, fiscal tributária e administrativa e foi um dos fundadores, roteirista e compôs o elenco do grupo teatral CONART constituído junto a empresa e que nasceu com o intuído de socializar o grupo funcional, dedicando-se desde então, a fomentar a cultura no estado de Santa Catarina. Atuou como diretor executivo, roteirista e compôs o elenco de poetas do “Espetáculo Lítero-Musical Cruz e Sousa Canto e Poesia” que foi apresentado no teatro Álvaro de Carvalho - TAC em Florianópolis-SC nos anos de 2017 e 2018, declamando poesias de sua autoria, em homenagem ao poeta desterrense “João da Cruz e Sousa”. Já recebeu em dezembro/2014 o troféu de honra ao mérito do grupo de poetas livres, por ocasião de sua participação no 10º concurso “Alzemiro Vieira” onde concorreu com a poesia “Ecos de Saudades. Participou em 17/03/2018 em São Paulo/SP, do 1º concurso “Luiz Gama” poesias realizado pelo instituto João Candido – Centro Cultural do Negro, onde declamou a poesia de sua lavra intitulada “Alma de Negro” . Participou do concurso nacional novos poetas da vivara editora nacional – sarau brasil 2018 – concurso nacional novos poetas com a poesia “Vivente” onde foi classificado entre 2.614 poesias participantes, para estar na edição que conta apenas anualmente com 250 poesias selecionadas a nível nacional. Desenvolve um trabalho social voluntário como instrutor cultural junto ao projeto rolando a bola, onde ministra aulas de cidadania e civismo e uma oficina de leitura e iniciação à construção poética, direcionada a crianças de 08 à 16 anos de idade, junto a associação de moradores do conjunto habitacional Artur Mariano e Picadas do Sul - Amochamp localizada no bairro forquilhinhas em São José/SC. Em 27 de outubro de 2018 lançou sua primeira obra literária intitulada “Olhar Negro” tendo como tema central a história do negro no solo brasileiro, dando ênfase aos mais de 350 anos da escravidão, abordando com profundidade as mazelas que ainda assolam a raça negra. Em 09 de novembro de 2018 assumiu como membro da Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina-ALBSC seccional de Florianópolis, tomando assento na cadeira nº 30 tendo como patrono o imortal escritor Josefense Alzemiro Lídio Vieira, exercendo desde então a função de mestre de cerimonias daquela instituição. Em 27 de março de 2019 é admitido no grupo de Poetas Livres-GPL de Florianópolis. Em 13 de julho de 2019 é empossado como membro imortal internacional da Federação Brasileira das Academias de Ciências, Letras e Artes - FEBACIA com sede em Niterói-RJ, sendo empossado na cadeira nº 10, cujo patrono é o pintor espanhol Salvador Dalí. Ingressou como membro internacional da Association Cultive Internacional Culturel D’art Littérature et Solidarité com sede em Genebra-Suíça, sendo empossado em cerimônia realizada em 13 de setembro de 2019 realizada no Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina – IHGSC em Florianópolis-SC, onde passou a desempenhar a função de correspondente da revista cultive para o estado de Santa Catarina, que é editada mensalmente pela entidade. Atualmente está com uma obra no prelo para ser lançada, onde faz uma homenagem ao grande cidadão e poeta Josefense “Alzemiro Lídio Vieira” falecido em 27 de outubro de 2013, ao qual intitulou “nos passos de Alzemiro” por ter o autor, se espelhado nele como um de seus mestres no campo literário. Iratan Martins Curvello é escritor, poeta, intérprete, colunista cultural do jornal Fique Esperto e um fomentador da cultura e aos 59 anos de idade está cursando a 10ª fase do curso de direito da faculdade Anhanguera em Picadas do Sul-São José, prestes a se tornar também um advogado.

Afilhado de Roseli Farias
Confrade Efetivo.

Meu Mestre
Iratan Martins Curvello

Não me importo que me chamem de louco
Por seguir teus passos neste mundo neutro
Meu eterno caminhar é seguir-te meu mestre
Querendo me encontrar com teus lindos versos

E abrir todas as portas do infinito
Como o arauto de um novo tempo
Onde ainda eu possa ouvir teu canto
Ecoando uma cantilena sem pranto

E pintar um novo mundo com sentimentos
Com as mesmas cores que usaste em vida
Quando tudo aqui tinha o teu belo sorriso
E o teu jeito simples de tratar os amigos

E como um louco sigo eu tão somente
Não sabendo onde esse destino vai dar
Mas tenho certeza que ele não é o fim
Mas, uma longa estrada, para eu caminhar

E neste mesmo palco da vida
Que um dia abriste teus braços
Possa eu encontrar um outro gesto
Para te dizer, muito obrigado meu mestre.

IRENE DO ROSSIO SVIERCOSKI.jpg

Irene Sviercoski
Antologia CAPPAZ 2019 / 2020

Mãe, empresária, formação em Administração de Empresas. Pós-graduação em Gestão e Desenvolvimento Humano, Master Coaching, Master Treiner, Bussines Executive Coaching. Atua na áre de turismo e Negócios Imobiliários.

Afilhada de Joyce Lima Krischke
Confreira Especial Voluntária.