top of page

CIRANDA TEMÁTICA - CAPPAZ - JULHO - 2021

Atualizado: 8 de ago. de 2021



ABERTURA

VIDA- TODOS POR TODOS

Cultura de Paz em Tempos de Pandemia

Joyce Lima Krischke


Está na hora de apoiarmos uns aos outros e sermos expressão viva da preocupação de Deus para com todas as pessoas, especialmente as mais vulneráveis.

Nossa vida será menos caracterizada pela presença real e social na sociedade, e mais caracterizada pelas atividades que oferecemos virtualmente, todos os dias…

Sejamos gente esperançosa e pazeadora, usando os recursos disponíveis na comunicação e transbordando cultura de paz a serviço do mundo!

Então, por nossas atividades levando a esperança de melhores tempos – uma esperança que pode enfrentar o medo e o isolamento – se espalhará por todo o planeta Terra.

O que nós CAPPAZ podemos fazer?

Acreditamos que existem três papéis fundamentais que a CAPPAZ pode desempenhar nesses tempos de pandemia, objetivando dar esperança e combater o medo com informações precisas e encorajamento na preservação da vida.

1- Manter a Confraria unida e conectada via mensagens, telefone e online, inclusive através de Live para o mundo, com objetivo de amenizar casos de quarentena e interrupção de contato físico.

2- Expressar, através de textos e artes, a compaixão para com os afetados. Sejam eles membros da CAPPAZ ou da sociedade, em geral.

3- Ter consciência que devemos ser voz calma e tranquila, como CAPPAZ.

- Como agir?

A) -Construamos a esperança através das conexões com a Confraria e os demais membros da sociedade, que estamos inseridos e o mundo como um todo.

B) -Lembremo-nos e/ou identifiquemos aqueles que se tornaram mais vulneráveis com a pandemia, incluindo aqueles que perderam renda e apoio social.

C) -Construamos esperança: considerando esperança- como um papel fundamental para vencer a pandemia em paz.

D) - Sejamos vozes de paz, bem e tranquilidade. Não devemos perder de vista isso em meio ao pânico. Este item é muito significativo para garantir que não sejam reduzidos os grupos vulneráveis, como os idosos, a serem vistos como “objetos” passivos de cuidado, mas sim incentivá-los a ver quais escolhas eles têm controle pessoal, e como eles, também, podem ser uma fonte de esperança e encorajamento para os outros.

Refletindo sobre nós mesmos como uma família humana global, esta situação mostrou-nos os quão inter-relacionados e interdependentes somos, uns dos outros.

Por maior que seja o desejo de vermos a não violência nas nossas relações, o processo de retomada da nossa humanidade começa com o movimento interno. É na compreensão e na valorização da nossa paz que nos tornamos capazes de ver a luz do outro e contagiar quem nos cerca.

Os pensamentos e diálogos na CAPPAZ, através de artes e poesias fazem parte da comunicação e carregam a energia que entregamos em nossas ações pazeadoras.

Por maior que seja o desejo de vermos a não violência nas nossas relações, o processo de retomada da nossa humanidade começa com o movimento interno. É na compreensão e na valorização da nossa luz que nos tornamos capazes de ver a luz do outro e contagiar quem nos cerca.

Concluímos com o lema que a CAPPAZ adotou no inicio da pandemia:

VIDA – TODOS POR TODOS- é nosso caminho de Paz

em Tempo de Pandemia.


PARTICIPANTES DA 147ª CIRANDA – CAPPAZ – PAZ EM TEMPOS DE PANDEMIA – JULHO 2021


1. Aila Brito (08)

2. Antônio Luiz Moreira de Oliveira (18)

3. Conceição Ferreira (05)

4. Deomídio Macedo (14)

5. Dido Oliveira (30) ENCERRAMENTO

6. Eda Bridi (25)

7. Giba Peixoto (02)

8. Helder Roque (21)

9. Hélio Cabral Filho (20)

10. Iratan Curvello (Príncipe Poeta) (22)

11. José Maria Raimundo Silva (13)

12. Josias Alcântara (07)

13. Joyce Lima Krischke – Abertura

14. Joyce Lima Krischke (12)

15. Leonardo Andreh (01)

16. Lorena Boing (19)

17. Lúcia Silva (26)

18. Lúcia Silva (29)

19. Marina Martinez (23)

20. Mirian Arceno Rocha (10)

21. Neneca Barbosa (11)

22. Odilon Machado de Lourenço (16)

23. Patrícia Ferreira dos Santos (09)

24. Romário Filho (28)

25. Roseleide Farias (03)

26. Roseli Farias (15)

27. Roselia Bezerra (04)

28. Salomé Pires (06)

29. Sílvia Silva Benedetti (27)

30. Sílvia Araújo Motta (17)

31. Vânia Vinhas Cardoso (24)


01

PAZ NA PANDEMIA

Leonardo Andreh


O que está acontecendo, filhinha?

Não fique assim, não!

Entrar em pleno desespero

Não resolve a situação.


Sei que você está nervosa

por causa dessa maldita pandemia

que lhe impede de ir e vir;

ter que usar máscara todo dia.


Não fique desesperada...

Tudo isso vai passar

Logo mais chega a sua vez

de poder se vacinar.


E, assim, todos vacinados

poderemos comemorar

bem juntinhos, lado a lado,

nossa PAZ irá voltar.


02

DECLARAÇÃO

Giba Peixoto


Declaro para os devidos fins que. Até que o Senhor me chame deste mundo para o seu Reino, que, quero deixar gravado, bem claro nesse texto, que acredito no seu filho o Senhor Jesus Cristo de Nazaré, como sendo o verdadeiro Senhor e Salvador da minha vida.


Eu acredito que Jesus, único homem nascido de uma virgem, por obra e graça do Espírito Santo, é realmente o filho de Deus.


Que foi crucificado, morreu pelos nossos pecados, ressuscitou no terceiro dia e está sentado à direita do Deus Pai todo poderoso. E afirma que um dia virá julgar os vivos e os mortos.


Nos diz, que ama a todos nós, perdoa os nossos pecados, e que, se praticarmos, seguirmos SUA palavra, tivermos coragem e nos arrependermos de todo nosso coração seremos SALVOS.


Sua palavra diz: "Eu sou a Ressurreição e a Vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá, todo àquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá.


Nos assegurando que é, o Caminho, a Verdade, a Vida e de que ninguém vem ao Pai a não ser por ELE.


Quero afirmar também que além dessa DECLARAÇÃO desse meu amor por esse DEUS TRINO, é meu particular desejo, que possamos sair dessa "Pandemia", o quanto antes em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!!


03

PAZ EM TEMPOS DE PANDEMIA

Roseleide Farias


Paz com três letras importantes

Ao sentir a mais doce harmonia

Zelo, cuidados comigo e outros.


E vivendo uma paz rica de amor

Minha empatia é formada na Fé.


Temos sido feridos pelas perdas

Envolvidos na dor das ausências

Medo, o choro, tristeza e solidão

Porém resta a grande esperança

Onde sei, sabes, nada é em vão

Sozinha não estou na amplidão.


Desespero isso não nos adianta

Eis que aflora prenúncios de luz.


Portas se abrem, a luz vai entrar

Ações da ciência vêm aí iluminar

Na penumbra da dor, desalento

Deus não nos abandona na vida

E também na morte, envia anjos

Misericordiosos à cada filho Seu.

Inflama em todos nós as chamas

Advindas da esperança, o Tempo.


“O Tempo que tudo transforma e

nos encaminha para a perfeição”!

Cabedelo/PB – 05/07/2021.


04

RECOMPONDO A PAZ

Roselia Bezerra


Recompondo o contorno da minh'alma,

É meu tempo, me dará a paz que acalma.

Na Pandemia, agruras se intensificaram,

Nada ultrapassa dor de se perder o Amor.

Muitas saudades, dores, lágrimas rolaram,

A esperança expele o pouco da grande dor.


Com fé, sigamos em ação, arte e bondade,

Abastecendo nosso eu real com caridade.

Usamos bom álcool do perfume das flores,

O gel da delicadeza como a abelha e o mel.

Nossos dias vão bebendo o cálice de dores,

Com a máscara de proteção como um anel.


Resgatar as forças em meio ao isolamento,

Ganhar coloridos com Delicadezas Divinas.

Vitamina do Sol, da natureza, receber cores,

Um novo normal pacificado, não entubado.

O viver afastado mantendo unido coração,

Em ação, não aspereza, gentileza e atenção.


05

TEMPOS DE PANDEMIA

Conceição Ferreira


Em tempos de pandemia, busquemos tratamento e a paz para si próprio e para seu lar, recôndito sagrado que o Pai da humanidade nos deu.

Roguemos a Ele livramento, que essa pandemia esmoreça, porque desterrar-se não vai!

Com esse COVID-19 o mundo quase não se move, se perdermos a paz física e espiritual... Não a perderemos porque nosso Pai, nosso Redentor Jesus, nos cuidam diuturnamente.

Os pulmões, olfato... adoecem por causa dessa letal pandemia.

Mas se nossa fé estiver contrita com Eles, os Senhores de todo o sempre, qual vírus nos afastará?

Então nos unamos em favor do outro irmão desassistido da sorte que adquiriu esse vírus, perdeu o emprego, o tranco temporário, viu sumirem-se os clientes do seu trabalho autônomo!

Partilharmos nosso pão ... não podendo doar uma cesta básica, divida o que puder. Isso faz um bem!

Vivemos economizando nosso dindim. Economizemos mais ainda e assim teremos como oferecer ao menos um almoço ao nosso irmão.

Vamos fazer uma vaquinha para o amigo pagar o aluguel e não ir morar na rua. Não fiquemos cegos e desumanos.

Assim, vamos vencer esses TEMPOS de PANDEMIA. Física e espiritualmente fortalecidos, conquistaremos a paz.


06

Minha saudade

Salomé Pires

O abraço que não posso dar

O beijo que preciso guardar

Ficam por aí esperando...

O carinho que eu guardo

O momento que aguardo

Está logo ali, acenando!

Quando chegar o momento

Em explosão de sentimento

Vou abraçar os que eu amo,

Agora só minha saudade,

Tem ligeira liberdade,

Para trazer os que chamo!


07

PAZ EM TEMPO DE PANDEMIA

Josias Alcantara


A esperança a luz do dia

nos conforta com a paz,

ao provar como se faz...

pra vencer a pandemia,

versejando a poesia,

que nasce da inspiração

e se transforma em ação

de uma forma deliciosa,

forjando o aroma da rosa,

que flui dentro da canção.


A notícia já melhora

a esperança exerce bem

a força que mostra além

do que a dúvida de outrora,

bem diferente de agora

que enxergamos a saída

e melhor, com nossa vida

com ares bem diferente

por termos junto da gente

o amor de Deus de guarida!


Teremos mais desafios

e não serão tão pequenos

muitos não entenderemos,

mexerão com nossos brios

quais movimentos dos rios

que transitam sem parar

porque vivem pra regar

a nossa vida na terra

do contrário ela se encerra

como os fogos, nos pavios.


08

PAZ EM TEMPOS DE PANDEMIA

Aila Brito


Tempo sombrio, cheio de tensão,

Gerando medo, dúvidas e pânico,

Tornando o mundo, mais e mais mecânico,

Deixando-nos, ao léu, sem direção!


No dia a dia, é dura a solidão,

Travoso exílio que se faz tirânico,

Sem o calor do abraço messiânico,

Privando-nos do amor ao nosso irmão.


Porém, na vida, sempre a fé resiste,

Prova que Deus, o Salvador, existe,

para aplacar a dor e o mal voraz.


Unamos todos, pois, numa só voz

As nossas preces, desatando os nós

Da pandemia; a resgatar a PAZ!


09

NOS TEMPOS DA PANDEMIA

Patrícia Ferreira dos Santos



Nos tempos da Pandemia

Todos saem de máscara

Se não for assim

Cada qual em suas casas.

Praia nem pensar

Cinema também

Escolas fechadas

Vida reinventada

Tecnologia é a sensação

Todos juntos em uma só canção

O vírus é democrático

É só ficar aglomerado

Com beijos e abraços

Ele circula

Cloroquina nem pensar

Ivermectina também

Sem eficácia comprovada

Não tem para ninguém

Enquanto não tiver vacina

A COVID continua

Percorrendo o mundo

Com suas tristes aventuras


10

PAZ

Mirian Arceno Rocha


Paz um sentimento puro de extrema importância em tempos difíceis, através dela podemos nos tornar pessoas dóceis em um mundo de tantas controvérsias, sim é possível viver em paz.

Jesus Cristo o Príncipe da paz disse que deixaria-nos à sua paz, esta paz que ultrapassa toda inquietação da alma aflita.

A simplicidade da paz está ao alcance de todos apenas reflita...


11

PAZ NA PANDEMIA

Neneca Barbosa


Como vencermos esta pandemia?

Precisamos de muita coragem,

procurando viver em harmonia,

sentindo a paz, tal qual, divina aragem.


Encaremos como oportunidade

de repensarmos em nossas ações.

Caminhando com bem mais humildade,

seguindo Jesus em suas lições.


Não deixemos saturar nossa mente.

A paz e a fé transpõem qualquer barreira.

Temos no coração o amor latente,

certo de ultrapassar cada fronteira.


Reconectarmos com a natureza

é nossa esperança para o viver,

que nos proporciona tanta beleza:

preservá-la será o nosso dever.


Não façamos do medo, a tempestade,

deixemos desabrochar nossa paz.

Buscando, assim, a nossa liberdade,

saberemos que cada um é capaz.


Nosso lar é o nosso templo sagrado.

Geremos nele a energia do amor.

E que de luz, ele seja banhado,

para suplantarmos a nossa dor.


12

PANDEMIA, INVERNO E A PAZ

Joyce Lima Krischke


Pandemia e inverno incessantes, presentes.

Inverno chuvoso e frio... Flores ausentes.

Pessoas envidraçadas, recolhidas...

Espelham a pandemia nas suas vidas.


Algumas solitárias... Folhas ao chão

Pessoas com segredos no coração...

Sim, abrigam lembranças dos abraços.

Tempos vividos, que deixaram traços.


Paz soa acalanto do coração.

Dias de paz silenciosa, escondida.

Ah! Inverno soa “paz entristecida”.


Sigo em busca de uma canção

Rumo... Além do túnel há sol, vida!

Lá existe roseira: florescida.


13

TEMPO DE PANDEMIA

José Maria Raimundo Silva


Paz em tempo de pandemia,

É amor e união,

É orar e crer.

É preciso unir a Deus.

Viver cada minuto,

Pensando no próximo.

Plantando o bem,

Distribuindo mensagens de esperança,

Levando palavras de conforto.

Ser caridoso e autêntico.

Mesmo a distância,

Ser amigo, honesto, atencioso e compreensivo.


14

PAZ EM TEMPO DE PANDEMIA

Deomídio Macêdo


July se lembra do Natal de 2019. Sua família estava reunida na data que se comemora o nascimento do nosso Senhor Jesus Cristo. O Senhor Benício e D. Arlinda, os pais de July sorriam alegremente. Mayco seu irmão mais velho, chega sorrateiramente abraçando-a fortemente, rodopiando sobre os calcanhares, numa dança colossal.

A felicidade daquela família estava estampada nas suas fisionomias. Eles tiravam muitas fotos registrando cada momento que a data proporcionava. Até o cachorrinho Lulu balançava o rabo pulando de colo em colo lambendo seus donos.

Os habitantes da Terra não imaginavam que naquele período, uma terrível pandemia se aproximava da crosta terrestre e em pouco tempo iria ceifar vidas.

July e sua família que moram em São Paulo, para se precaverem do vírus que transmite a Covid 19, ficou isolada uns dos outros e se comunicavam apenas por telefone, zap, os canais que a tecnologia proporcionava.

Por ser médica, July começa a trabalhar na linha de frente enfrentando a doença, salvando vidas e sempre orientando as pessoas e familiares nos procedimentos exigidos pela ciência que são: ficar em casa; se precisar sair, ao chegar da rua, tomar banho, trocar de roupas, colocando as mesmas para lavar. Usar máscaras, álcool gel e higienizar constantemente as mãos com água e sabão.

A médica, certo dia, recebe a ligação de sua mãe dando notícias de que o Senhor Benício, não estava passando bem, com febre e tosse. Imediatamente July o trouxe para o conceituado hospital que ela trabalhava, para que o seu genitor pudesse fazer os exames preliminares, como por exemplo o teste de Covid e outros.

Para a sua tristeza o resultado foi positivo e a partir daquele momento o quadro do pai foi se agravando intensamente e July que conseguiu salvar tantas vidas ver seu paizinho definhando a cada dia e falecer praticamente em seus "braços".

Uma dor invadiu o seu peito e ela gritava: Porquê meu Deus! Como ter paz nesse processo tão difícil? O enterro aconteceu sem despedidas.

A preocupação da moça agora era com sua mãe e irmão. Todos fizeram o exame de Covid e deu negativo, para sua tranquilidade.

Por causa do stress do dia-a-dia ela se afasta do trabalho.

Numa noite em que o céu de São Paulo, estava salpicado de estrelas, mesmo com as dificuldades de enxergá-las por causa da selva de pedra, July as contemplava com carinho, lembrando a fisionomia do paizinho.

Numa noite em que o céu de São Paulo estava salpicado de estrelas, mesmo com as dificuldades de enxergá-las por causa da selva de pedra, July as contemplava com carinho, lembrando a fisionomia do paizinho. As lágrimas rolam dos seus olhos e respinga no álbum fotográfico que a moça visualizava do Natal de 2019.

Cansada adormece ali mesmo sobre as fotografias. De repente sonha estar numa praça com árvores frondosas, um belo jardim florido, e lá está seu pai vindo em sua direção com um belo sorriso nos lábios, e naquele instante, envolvidos em luzes, Sr. Benício a abraça fortemente e rodopia sobre os calcanhares como fizera seu irmão Mayco na noite de Natal. Ele olha para a filha carinhosamente e diz: A paz que você tanto procura na pandemia está no seu próximo.

July acorda sobressaltada e muito feliz!

Corre para o espelho para limpar as lágrimas e ainda ver as marcas da proteção, que os profissionais de saúde usam no combate a pandemia.

Em poucos dias ela se apresenta novamente ao hospital, disposta a tratar os enfermos da Covid 19 e seus familiares, transmitindo-lhes PAZ EM TEMPO DE PANDEMIA.


15

PÓS

Roseli Farias


Uma invasão de incerteza.

A ciência é segura, mas sem resposta.

Temos modelos e dados abstratos.

Previsões?

Na ciência, lutas e lutas variadas, curvas, decisões, diagnósticos e descrença.

Quanto ao comportamento:

Medo, tensões, covardias e guerras.

Causa: confinamento e isolamento

Consequência: A paranoia tomará conta de nós.


Onde encontraremos a razão? A superação?

E as condições?

Engolimos um vírus sociológico e perdemos a relação social.

Os ciclos, os pânicos.

E o regime? E o controle?


E as relações, os vínculos, a sobrevivência.

O medo!

Aí pandemia!

O sentimento, a pobreza e a nossa existência.

Pobre, o pobre.

Que será do futuro mesmo?

Tento olhar todos os lados e não me acho.

Quero rever a esperança, mas,

Eu nada mais sei,

Sabes?

Só quero e queremos PAZ


16

PAZ EM TEMPOS DE PANDEMIA

Odilon Machado de Lourenço


Ainda caminha-se com um sorriso de paz sob a máscara

Se notam os beija-flores em seu ofício de beijar

A Natureza em paz cumprindo o ciclo da vida

O pôr do sol se manifesta belo

Por razões da lua as marés nos chegam em movimentos de paz

Amanhã teremos a notícia do final desse tempo pandêmico

Amanhã a paz será mais bonita.


17

A PAZ EM TEMPO DE PANDEMIA

Soneto nº 7.501 - Noneto nº 265

Sílvia Araújo Motta

-

A PANDEMIA trouxe dor, frieza

de alguns mortais; mas mortes doem fundo;

somente a Fé abaixa o tom tristeza,

logo a Esperança surge num segundo.

-

De Calcutá, Nobel da Paz, Teresa

deixou na Índia exemplo, posto ao mundo.

Francisco Assis pregou, do Amor, certeza;

o Criador é o Pai: um Sol fecundo.

-

Jesus pregou a força de um Perdão;

Cacique Seattle, Gandhi tão modesto,

Luther King Júnior, bons conselhos dão.

-

Nossa CAPPAZ*, em [LIVE], vê Confrade

e faz alerta para o SER honesto.

A construção da Paz requer Verdade.


18

PAZ NA PANDEMIA

Antônio Oliveira (Cardoso)


Tenha PAZ minha rainha

No combate a pandemia

Quanto mais o rebuliço

Difícil para a vizinha


Quero mais fraternidade

Abraçando um irmão

Exemplo e caridade

Nas veredas da verdade

O amor seu doutor

No leito do coração

A PAZ na pandemia

Salvando vidas noite dia


Amanhã um novo trio

Calma Fé e Alegria

Com PAZ e sabedoria

Curando gente na pandemia


Mas com PAZ e harmonia

Compartilhando empatia

Consciência e melodia

Fica fácil para a vizinha


19

VAI PASSAR

Lorena Boing


Tudo parece uma estória.

Difícil entender porque o MUNDO chora,

Todos choram.

Imaginar que hoje somos vulneráveis ao ABRAÇO.

Saudade de ir, vir, abraçar, cantar, sorrir, beijar, amar.

TUDO vai passar.

Não se deixe levar sem se cuidar.

Exerça o AMOR no encontro do OUTRO.

Agora é hora de mudar, melhorar e logo VOLTAR.


20

PAZ EM TEMPOS DE PANDEMIA

Hélio Cabral Filho


Procura a tua paz a cada dia;

Procura, a cada dia, a tua paz.

De dar o teu perdão, sendo capaz;

Agindo com paixão e harmonia.


Sabendo o quanto a vida é tão fugas,

Espalha o teu amor, tua alegria;

Nesses momentos, dessa Pandemia,

Exercita ser bom, cada vez mais.


Pratica, sempre, a solidariedade;

Cultiva a gentileza e a gratidão,

A paciência e a generosidade.


Estenda, humildemente, a tua mão,

Levando, a cada ser, tua bondade,

Tua esperança a cada coração.


21

PAZ EM TEMPOS DE PANDEMIA

Helder Roque


Como é difícil haver ordem e viver em Paz em tempos de Pandemia.

Eis que surge algo que transformou toda a nossa vivência em sociedade.

Indiferente à raça, cor, estrato social, religião, ele veio para nos atormentar, para nos fazer sofrer e matar.

O ser humano como ser sociável viu-se, de repente, obrigado a viver confinado. Dias, semanas, meses, dentro de quatro paredes.

Quase todas as atividades económicas encerram. Paralisamos, desesperamos, deixamos de pensar racionalmente, levando as pessoas ao desemprego, manifestações e fome.

Não havendo comida nas famílias, é um passo para as discussões, violência.

“A comida é o caminho para a PAZ”

Como dar conta da angústia diante do inesperado? Como lidar com os medos?

Há pessoas morrendo por esse mundo por falta de cuidados, ou porque são poucos, ou porque nem sequer chegam a eles.

Há que se fortalecer a consciência de que a saúde de todos, em iguais condições de acesso, é fundamental para o fortalecimento do sentimento de paz.

Mas há aqueles, que em tempos de dor, medos e incertezas, procurem um caminho que lhes traga conforto, doses de confiança e a chance de encontrar a paz.

Na Paz e pela Paz se nos unirmos, na luta contra a pandemia, seremos CAPPAZ de fazer um mundo melhor para mim, para si…para todos.


22

ARTE DA PAZ

Iratan Curvello (Príncipe Poeta)



A arte como instrumento da PAZ

É a única e verdadeira forma

Que toda a humanidade traz,

Pois com sentimentos transforma

Embeleza e faz um mundo melhor


A arte faz da vida uma festa

Onde todos podem se apresentar

Em cada sopro de vida se manifesta

Tudo o que se vive é espetacular

É vida se fazendo vida, é só contemplar


É grande a força que tem a arte

Nas mais variadas formas se expressar

É lindo demais de se apreciar o bem

Que a todos traz e tem para mostrar

Pois ela manifesta alegria na arte de amar


A humanidade no presente sente

O poder e a força que da arte provém

Pois ela resistiu e é onipresente

Trazendo alento, alegria e tem

A arte como instrumento da Paz.


23

PAZ DURANTE GUERRAS

Marina Martinez

Alguém disse que Paz é o intervalo entre duas guerras. Com as diversas alterações ideológicas, geradoras de eternos conflitos, essa definição perdeu algum sentido. Há dois anos, aproximadamente, o mundo todo sofreu mais uma impactante transformação, na forma de nova pandemia. Outras pandemias aconteceram. Algumas passaram. Outras, inclusas no cotidiano de muitos, sobrevivem, assimiladas que foram pelo viver de muitos. A atual, Covid-19, nos assombra pela devastação rápida, expansão mundial e pelo caos que causa. Falar em Paz, nesse momento, parece difícil. Creio que todos nós, em algum momento, refletimos sobre isso. Hoje, creio que ter paz é saber de amigos e familiares, acreditar em dias melhores, é chorar de alegria pela recuperação de alguém. Ter emprego, moradia, alimentação, vestuário, tornou-se ainda mais importante para todos, considerando a miséria crescente de muitos, nos mais diversos lugares. Mesmos mascarados é difícil esconder emoções pelas dificuldades alheias. Os olhos nos entregam, algumas vezes cheios de lágrimas. Pesar, dor, regozijo, agradecimento transbordam acima da linha divisória das máscaras. E, se olharmos com atenção, muitas vezes há paz nesses mesmos olhos. Pão à mesa. Cobertas no frio. Dívidas quitadas. Emprego garantido. Teto sobre a cabeça. Tudo isso faz parte, no meu entendimento, da definição de paz nos dias de pandemia. Pensando bem, paz pode ser o intervalo entre as pequenas batalhas travadas todos os dias, por todos, quando gestos simples, empatia e solidariedade nos mostram a importância de continuar na guerra pelo viver.


24

PAZ EM TEMPOS DE PANDEMIA

Vânia Vinhas Cardoso

(Varginha – MG)



Paciência...

Assistência...

Zelo...


Esperança

Manifestada.


Tempo de

Espera.

Mudanças

Profundas.

O Homem se reconhece

Sozinho.


Desespero, em muitos...

Esperança, em poucos...


Paz? - Almejada!

Amor? - Vislumbrado!

Natureza? - Resgatada!

Deus? - Chamado

Em cada coração!

Mundo novo? - Sim!

Iluminado pela Solidariedade,

Altruísmo e Fraternidade!


25

PAZ EM TEMPOS DE PANDEMIA

Eda Bridi


A pandemia ceifa vidas

Deprime, entristece corações

Faz almas feridas

Revira do avesso emoções


Uma força interior sublima

Toda fé que vai n’alma

Meditação sobre a grandeza divina

Traz paz, e a dor acalma


Paz, a cada manhã, nos raios de sol

No suave perfume das flores

No trinado do rouxinol

No voo de borboletas multicolores


Paz! Está no sorriso da criança

No olhar terno do ancião

Na vitória da vida, esperança

Que o poeta exalta com emoção!


26

ISTO É PAZ NA PANDEMIA

Lúcia Silva


Se a morte Jesus venceu

Para a salvação nos dar

Fique certo amigo meu

Da Covid-19 vai nos libertar!


Nessa verdade vamos acreditar

Não percamos a esperança

A cura, meu irmão, não tardará

Viveremos tempos de bonança!


Jesus é vida, renovação

Cura do corpo e do espírito

Grave essa verdade no coração

Aquele que crê é bendito.


Até em meio a tempestade

Devemos manter a calma

Cultivar a fraternidade

A fim de ter paz na alma!


A quem padece na dor

Leve o bálsamo da oração

Ao que não crê no Senhor

A palavra que traz salvação.


Cultive a espiritualidade

Seja luz na escuridão

Semei sempre bondade

Traz paz ao seu coração.


Em meio aos tormentos

Seja sinal de alegria

Alivie do irmão os sofrimentos

Isso é paz na pandemia.


27

A PAZ NA PANDEMIA

Silvia Benedetti


Com todo este “clima” de tristeza, preocupação e temor nosso pensamento às vezes se perde.

Ficar em casa é o mais aconselhado, o mais lógico.

Rotinas foram quebradas, novos procedimentos adotados, tudo na busca de se preservar a saúde ante a ameaça do CORONA...

Aqui estou me sentindo “presa” entre minhas próprias paredes. Há mais de um ano sem entrar em lojas e mercados; lavando as mãos a toda hora, usando álcool-gel e higienizando “pra mais” frutas e legumes.

Chorei perdas de pessoas queridas, enfermidade em amigos e familiares, que se recuperaram.

Com tudo isso estou em PAZ e ei que pode haver PAZ NA PANDEMIA, quando temos FÉ nos mecanismos de Deus e a que ESPERANÇA DE SUA JUSTIÇA não nos abandona.

Que tudo isso finde logo, é meu desejo; que possamos novamente poder sentir o morno calor de um abraço amigo, sem este clima que agora nos fragiliza.


28

MOMENTOS DE PANDEMIA

Romário Filho


Máscara nas faces;

Sonhos mutilados;

Sorrisos escondidos;

Amores sufocados;

Vidas ceifadas;

Corações escurecidos;

Planos desfeitos;

Olhos vendados;

Felicidades apagadas;

Caminhos interrompidos;

Gritos calados;

Saudades!...

Muitas saudades!

Saudades de tudo!

Saudades de todos!

Saudades de nós!

Certeza!...

Que a pandemia vai passar;

Vamos deixar de usar máscaras;

Vamos respirar levremente;

Vamos seguir em frente;

Pandemia, nunca mais!


29

ESPERANÇA

Lúcia Silva


Amanhã, um novo dia

Na nossa alma brilhará

Radiante sol da paz,

Energizando a cada um.

Seus raios feito esperança

Muito amor nos trará!


30 - ENCERRAMENTO

VALE VERDE DE ESPERANÇA

Dido Oliveira


Paz em tempos de pandemia

E, assim se vai um filho, uma filha, irmão, pai, avô, avó, conhecido...

Em tempos de pandemia, a agonia persiste e insiste em ficar. Fiquemos atentos para sobrevivermos a toda essa crise, à crista dessa onda que é brava e tenta nos atingir, nos molhar com toda a sua insalubridade, toda sua voracidade.

Mas, se a gente não pode sair - o medo não deixa, as regras não deixam... Criemos nossas regras possíveis.

Façamos a nossa parte, buscando a paz no nosso interior, no prazer de ler um livro, curtir nossa família, nossa casa, nosso espaço, cada cantinho de luz, regando o jardim, alimentando os pássaros...

Um abraço no cachorro - vale. Um solzinho da janela - vale. O colibri beijando a flor - vale. O papagaio cantando 'bem-te-vi' - como se fora o próprio - vale. Tudo vale, se o vale do coração é verde de esperança.

Toda a natureza pulsante batendo à nossa porta, se achegando, dizendo: Seja feliz, tenha paz, seja mais que um mero expectador, participe com vontade, como der, como puder. Esteja disponível, seja útil de alguma forma. Seja otimista - a vida merece ser bem vivida.

E, assim vai um filho, uma filha, irmão, pai, avô, avó, Joyce, Josias, Cida, Lorena, Deomídio, Mirian, Celso, Roseli, Dido, Giba, Zito, Leonardo, Lúcia, José Maria, Daniel... Todos tocando suas vidas, felizes, cappazes, em paz, compartilhando suas músicas, pinturas, poesias.


105 visualizações4 comentários

4 Σχόλια


Vânia V. Cardoso
Vânia V. Cardoso
07 Αυγ 2021

🌻 É maravilhoso ver um mesmo tema ser apresentado de tantas e tantas maneiras diferentes! Sim, são as visões de mundo de cada um que fazem a vida ser mais interessante e bela, apesar de tudo o que acontece no lindo Planeta Terra! Mas... a Esperança e o Acreditar em um Mundo Melhor, aquela Fé que move montanhas, levam os seres humanos a ver, sentir e viver a Beleza!

Μου αρέσει

E sempre uma satisfação integrar um grupo tão Cappaz! Saúde, luz e inspiração p todos!

Μου αρέσει

Grandes poetas e poetisas, expressando seus sentimentos de paz em tempos de pandemia, sendo bálsamo para a dor do próximo e esperança de vitória sobre esse vírus.

Μου αρέσει

Magníficos poemas e textos sobre a Paz em Tempo de Pandemia. Diversas leituras, várias interpretações, mas todas refletem o mesmo desejo. Esperança, fé, acreditar, amor e paz.

Μου αρέσει
bottom of page