Lauro Muller.jpg
Adir Pacheco.webp

Adir Pacheco

Sobre

Reside em Florianópolis, nasceu em Lauro Müller, SC, em 8 de julho de 1952. Filho de Walfredo Pacheco e Maria Dejalmira Pereira Pacheco. Casado com Rosane Mara Santana Pacheco. Militar da reserva do Exército, músico, poeta, contista e cronista. Graduando em Direito - Universidade Estácio de Sá. Homenageado com a outorga de muitas comendas, títulos, diplomas e premiações, sendo os mais destacados:


- Medalha de Honra ao Mérito “ A Castanheira”, Exército Brasileiro
- Título, Dr. Honoris Causa/Literatura - Centro Sarmathiano de Altos Estudos Filosóficos e Históricos, Rio de Janeiro, RJ.
- Comenda Nelson Mandela, Grau/Comendador pelo Conselho Internacional de Escritores - CONINTER-Rio de Janeiro, RJ.
- Mérito Social e Cultural 2018
- Prêmio Caneta de Ouro 2018 – (FEBACLA)
- Medalha Mérito Acadêmico 2019
- Diploma Acadêmico Qualidade de Ouro 2019

 

Membro de várias Academias e instituições literárias, entre elas:
- Grupo de Poetas Livres (GPL) – Fpolis
- Membro fundador da “Academia Catarinense de Letras e Artes” (ACLA).
- Membro da Federação Brasileira das Academias de Ciências Letras e Artes (FEBACLA)– Rio de Janeiro, RJ.
- Membro da Academia Desterrense de Literatura (ADELITE). Florianópolis
- Membro da Academia Nacional de Ciências Letras e Artes, (ANACLA)
- Membro Internacional da Cultive – Association International D’Arte, Littérature Et Solidarité. – Genebra, Suiça.

Afilhado de Roseli Farias
Confrade Efetivo.

 

Antologia CAPPAZ 2020

 

 

Expressivas visões
Adir Pacheco


...E a natureza despiu-se sobre a tela
Com a visão do artista ante a paisagem,
Descortinando a mais bela aquarela
Refletindo-se aos olhos em nobre miragem.
No colorido do quadro expressivo
Emanam cores de grandes relevâncias,
Demonstrada nos fatores imersivos
Que o artista explora com elegância.
E os anjos aplaudem com notória alegria
A paisagem brilhantemente emoldurada,
Consolidada na arte com maestria
Sublimando a natureza capturada.
É nessa instância de beleza configurada
Em que o artífice do universo nos afaga,
Anestesiando dores, feridas e chagas,
Com o bálsamo da paisagem apresentada.
E os olhos divinamente se embriagam
Harmonizando naturalmente o espírito,
Ante as visões expressivas que afagam
O viajante enclausurado entre conflitos