Caçapava.jpg
jose pereira da silva.png

José Pereira da Silva

Sobre

Professor, jornalista, pequisador, escritor, residente em Taubaté/SP, natural de Caçapava/SP.

FORMAÇÃO ACADÊMICA:
- 2014: Doutor em História Social na Universidade de São Paulo (USP).
- 1987-1990: Licenciatura Plena em História pela Universidade de Taubaté (UNITAU).
- Especialista em filosofia, teologia, literatura, História das religiões.
- Especialização em Filosofia da Educação.
- Aperfeiçoamento em Relações Internacionais.
- Aperfeiçoamento em Ética e Administração Pública.
- Especialização em Bioética.
- Aperfeiçoamento em produtividade, gestão de tempo e propósito.
- Atualmente cursa Psicanálise e Psicologia de Adultos e Idosos.

MEMBRO DAS SEGUINTES ACADEMIAS:
- Membro Titular da Academia Taubateana de Letras, Cadeira 22 – Praxedes de Abreu.
- Membro Titular da Academia Valeparaibana de Letras e Artes. Cadeira 29 T: Angélica Maria Villela Rebello Santos.
- Membro da Academia Soberana Brasileira de Artes do Estado do Rio de Janeiro, na qual é comendador.
- Membro da Confederação de Ciências, Letras e Artes do Brasil (CONCLAB), Acadêmico fundador titular, cadeira Perpétua n.58,RJ.
- Membro da Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Leras e Artes (Feblaca). Cadeira n.44, Patrono: João Francisco Lisboa.
- Membro Efetivo Fundador da Academia Internacional de Ciências , Letras e Artes (AICLA), Fortaleza-Ceará.
- Membro da Academia de Letras do Brasil, seccional de Uberaba-MG.
- Membro da Academia Joseense de Letras, São José dos Campos-SP.
- Membro da Academia de Letras de Aracaju, SE.
- Membro da Academia Marial de Aparecida, Santuário de Nossa Senhora Aparecida.
- Membro da Académie de La Culture Cistercienne.
- Membro da Academia Imperial de São Constantino e Santa Helena de Ciências Históricas.

PRODUÇÃO ACADÊMICA:
- Os Trapistas no Brasil. Tese de Doutorado Direto, FFLCH, SP, Universidade de São Paulo, 2014.
- Artigos nas seguintes revistas acadêmicas:
- Coletânea. Revista de Filosofia e Teologia da Faculdade de São Bento do Rio de Janeiro.
- TQ: Teologia em Questão, Taubaté-SP.
- Atualização: Revista de divulgação teológica ,BH-MG.
- REDES, Revista Capixaba de Filosofia e Teologia, Vitória-ES, Unisales.
- Ciências Humanas, Universidade de Taubaté.
- Artigos em revistas não acadêmicas:
- Panathlon, Distrito Brasil.
- Mundo e Missão,SP.Pontifício Instituto das Missões.
- Ir ao Povo, Revista do Dehonianos, Taubaté-SP.

ANTOLOGIAS: PARTICIPAÇÃO
- XV Coletânea 2019, Academia Taubateana de Letras, Taubaté-SP.
- X Coletânea 2013, Academia Taubateana de Letras, Taubaté-SP.
- XI Coletânea 2014, Academia Taubateana de Letras, 2014.
- XII Coletânea 2015, Academia Taubateana de Letras, 2015.
- XIII Coletânea 2018, Academia Taubateana de Letras, 2017.
- Inspiração em Verso II, Antologia, SP, Editora Futurama, 2015.
- Os melhores contistas e poetas do Vale do Paraíba,Taubaté-SP, AVLA, 2014.
- VENTURA, Nice. (Org.) . Botões abrindo-se em Flores. Antologia., SP, Editora Futurama,2015.
- QUEIROZ, Sandra Stabile (Org.). Face Book: sensações, Salvador-BA, Agilite Publicações e Interatividade, 2017.
- CARABAJAL, Mário (Coordenador); PANTALEÃO Jr, Milton José. Coletânea Imortais II, Porto Alegre, Alternativa, 2018.
- SILVA, Regina Célia Pinheiro da (Org.) XIII Coletânea da Academia Taubateana de Letras, 2018.
- SILVA, Regina Célia Pinheiro da. (Org.). Letras Escolhidas II, Taubaté, Academia Taubateana de Letras, 2018.
- CASTRO, José (Org.). Antologia Poética Luso Brasileira, Cabo Frio, Foco Letras, 2018.

LIVROS: PARTICIPAÇÃO.
- CAVALCANTE, Cássio (Org.) Antologia dos dez mandamentos em prosa e verso, Recife, Enseada das Letras, 2019.
- EDITORA MATARAZZO (Org.). Vamos falar do Vale do Paraíba?, SP, Editora Matarazzo, 2019.
- SOUZA, Carla Figueira de et. alii (Org. ) Cotidianos Educacionais: fazeres, Imagens e Formação Docente, RJ< Editora Autografia, 2019.
- EDITORA MATARAZZO & ACADEMIA TAUBATEANA DE LETRAS (Org.).Vamos falar de Taubaté,SP, Editora Matarazzo, 2018.
- Ser Católico é Dez. Antologia Literária, RJ, Litteris Ed.; SP, Casa do Novo Autor, 2000.
- CARVALHO, Iára de . Diário de Taubaté: 35 anos de ousadia, São José dos Campos-SP, JAC Gráfica e Editora , 2010.
- FREIRE, Thereza V. (Org.). Dr. Urbano Pereira: Vida e obra, Taubaté=SP, Estrela da Manhã Editora , 2010.
- SILVA, José Pereira da et alii. História da Diocese de Taubaté (ainda não publicado).

ARTICULISTA DOS JORNAIS
- Diário de Taubaté. Desde 1990.
- Gazeta da Estiva.Desde 2017
- O Lábaro. Desde 1990.
- O Independente, Taubaté-SP
- Editor Assistente da Carta Mensal do Governador do Rotary Club, Distrito 4600. Desde 2017.
- O Lutador, MG. (escrevi durante um período).

MEMBRO DOS SEGUINTES INSTITUTOS:
- Membro do The Medieval Institute, USA.
- Membro do Institute of Cistercian Studies, USA.
- Membro da Association pour Le Rayonnement de La Cultura Cistercienne, França.

MEMBRO DE INSITUIÇÕES DE SERVIÇO :
- Rotary Club de Taubaté. Diretor de Imagem Pública (2018- 2020).
- Panathlon Club de Taubaté. Presidente (2020-2021)
- Membro da Irmandade de Misericórdia de Taubaté.

PRÊMIOS E TÍTULOS:
- Comendador pela Academia Soberana Brasileira de Artes do Estado do Rio de Janeiro.
- Certificado de reconhecimento pelas ações literárias e culturais em prol da Arte Nacional e da Língua Portuguesa. - Outorgado pela Editora Matarazzo e o grupo Escritores sem Fronteiras. São Paulo, 29 de junho de 2019.
- Diploma de Honra ao Mérito 2001 na área de História, concedido pelo Jornal Diário de Taubaté.
- Premiado no concurso literário da Academia Taubateana de Letras, categoria Poesia, 2018.
- Mérito Filosófico Santo Agostinho de Hipona. Conselho Internacional dos Acadêmicos de Ciências, Letras e Artes. - Instituto Comnène Palaiologos de Educação e Cultura. 2015.
- Medalha Centenário do Início da Primeira Guerra Mundial “Um tributo aos defensores da Paz”. Conselho Internacional dos Acadêmicos de Ciências . Letras e Artes. Instituto Comnéne Palaiologos de Educação e Cultura. 2015.
- Medalha São Constantino e Santa Helena de Ciências Históricas, 2016.
- Grau de Honra de Confrade da Cultura. Confraria Brasileira de Cultura. 2016.
- Medalha Ordem do Mérito Comenda Acadêmica ASBAERJ. 2014.
- Título de Construtor da Brasilidade. Clube dos 21 Irmãos-Amigos de Taubaté. 2015.
- Mérito Especial Vinteunista de Cinquentenário. Clube dos 21 Irmãos-Amigos de Taubaté. 2015.
- Prêmio Litteratudo – Monteiro Lobato. Taubaté-SP, 2014.
- Mérito Cultural na área literária e cultural conferido pela Futurama Editora, 2015.
- Prêmio de edição do concurso de literatura católica, SP, Casa do Novo Autor Editora, 1999.
- Mérito Solidário concedido pelo Hospital Regional do Vale do Paraíba e Sociedade beneficente São Camilo, 2012.
- Prêmio Profissional do ano 2017 – Professor de História - , concedido pelo Rotary Club de Taubaté.

Afilhado de Roseli Farias
Confrade Efetivo.

Promoção da Paz: Tarefa de todos
José Pereira da Silva

A paz não é somente uma utopia, mas uma possibilidade real.
A paz toca uma corda sensível no coração humano.
A paz comporta liberdade, verdade e estabilidade.
A paz verdadeira repousa sobre o amor mútuo e a benevolência entre as pessoas.
A justiça é necessária para uma paz verdadeira e duradoura.
A paz é o desejo do coração humano. É na consciência ou coração que somos sensíveis aos valores absolutos da bondade, da justiça, da retidão, da fraternidade e da paz.
A paz não é um clima opcional para a vida e para o crescimento humano, ela é uma necessidade.
A promoção da paz precisa estar no topo da agenda da humanidade em todos os tempos. Cada ser humano deve se empenhar pela promoção da paz.
A guerra começa no coração das pessoas com o orgulho, o rancor, o ódio, antes de se traduzir em armamentos, violência declarada e destruição injustificada.
Para construir a paz deve-se primeiro mudar o coração.
A educação para a paz precisa começar com a formação da consciência, com a mudança do coração.
Transformar o ódio e a cobiça do coração e da mente em amor e desejo de reconciliação, as armas cairão de mãos raivosas e hostis, e o desenvolvimento de uma cultura da paz pode começar.
A Paz requer amar a Deus e ao próximo e exige uma luta contínua contra o egoísmo.
Temos o dever de juntar as mãos para educar o coração humano na honestidade, no amor, na benevolência, na compaixão, na solidariedade e , especialmente , no respeito pelos direitos do outro.
A força, a violência e a guerra não trazem a paz.
No esforço para promover e preservar a paz, a esperança é uma virtude absolutamente necessária.
A promoção da reconciliação entre as pessoas é outro caminho para a paz.
A paz não é o fruto de um equilíbrio de poderes, mas o êxito da justiça a todos os níveis e, mais importante, responsabilidade compartilhada dos indivíduos,das instituições civis e dos governos. Significa compreender-se reciprocamente a apreciar a cultura e as circunstâncias do outro.
A paz implica também preocupar-se uns com os outros, compartilhando os patrimônios espirituais e culturais e oferecendo oportunidades para o enriquecimento humano.
A paz nunca é conquistada de uma vez e assegurada para sempre. Para construir e manter a paz são indispensáveis uma vontade séria de respeitar os outros homens e povos e sua dignidade, bem como o exercício diligente da fraternidade e da solidariedade.