Rio de Janeirob.jpg
Marcelo de Oliveira Souza.png

Marcelo de Oliveira Souza

Sobre

Pseudônimo SOM, natural do Rio de Janeiro, Professor de Língua Portuguesa, formado na Universidade Católica do Salvador. Pós-graduado pela Faculdade Visconde de Cairu com convênio com a APLB/UNEB; Membro titular do Clube dos Escritores de Piracicaba; da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências; participa de vários concursos de poesias, contos, publicações em jornais e revistas estaduais, nacionais e internacionais sempre conseguindo ser evidenciado pelos seus trabalhos louváveis. Organizador do Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS.

Afilhado de Renata Rimet
Confrade Efetivo.

Não aguentamos mais!
Marcelo de Oliveira Souza

Não aguento mais!
Tiro na esquina
Ferindo o rapaz,
A noite se ilumina
O clarão da chacina
Morre uma menina
Chuva e choro
De dia...
À noite tudo se repete
Nada mais prevalece
A bala come o rosto,
Rosto sofrido de dor
Caído na vala, no esgoto
Muita dor e agonia...

Ninguém sabe ninguém viu
O estouro da bomba deflagrada,
Num flagrante da rapaziada
Não tem festa, não tem nada
O couro come na madrugada
Choro, morte e mais nada...
E mais um corpo despejado
No quintal da estrada.

Não aguento mais
Drama, grito e desespero
Tudo pelo dinheiro
O povo precisa de PAZ
No cemitério o povo Jaz...
Sofrimento, ferida, rapaz
Não aguento mais
Não aguentamos mais!