top of page

CIRANDA DE NOVEMBRO/2022 – CAPPAZ – AMOR


01

ABERTURA

“O AMOR”

Roseleide Farias


Já é tão tarde... Faz-se noite ainda, mas eu te aguardo neste percurso do caminho a se esvair no tempo.

Tua presença no meu “eu” constante inquieta-me, absorve-me, e me angustia.

Queima-me, fascina-me nesta ansiedade louca.

Este sentir me deixa a alma ardente, amorosa, alegre, iluminada e bela. Mas sinto o frio e prevejo a dor.

Ah... o amor... o amor...!

Luz de arco-íris e nuvens sombrias, laços eternos, etéreos, a nos prenderem, nos envolverem e nos liberarem nos encontros e desencontros de nossas vidas.

Ah... o amor e suas doces fantasias!

Ânsias das almas que aqui buscam algo mais em seu sobreviver latente. Mas defrontam-se com um mundo hostil, corrupto, frio, indiferente, violento e banal.


Ah...os amores Filos, Eros, Ágape, símbolos de incêndios em nossas almas!

A luxúria, poder, ambição e paixão, calor, doçura, ternura, misericórdia, doação. O amor, luz que que nos ilumina para a partilha, misericórdia, gratidão e perdão.

Ah... o amor, o infinito bem! A paz e felicidade são flores que brotam da caridade e comunhão. Os seus reflexos têm cores do arco-íris nos pedregosos, indefinidos e sofridos caminhos distorcidos, mas que são assim guiados nos múltiplos valores e veredas da emoção.

Ah... o amor, a mais bela forma redentora a nos impulsionar à plena evolução,

ascendendo a cada nova estrada, tendo os pés firmes na Terra, luz e muito amor no coração.

Busquemos ter os olhos fixos no azul do Céu, ter Fé no Pai Celestial e nas Suas promessas eternas, tendo no peito a mais profunda e completa redenção.


Cabedelo/PB-Brasil.

PARTICIPANTES DA 163ª CIRANDA – NOVEMBRO - 2022


1. Andrade Jorge (07)

2. Cardoso (12)

3. Deomídio Macedo (06)

4. Eda Bridi (17)

5. Hélder Roque (16)

6. José Maria de Jesus Raimundo Silva (10)

7. Josias Alcantara (21) ENCERRAMENTO

8. Joyce Lima Krischke (02)

9. Lourdes Ramos (19)

10. Lúcia Silva (20)

11. Maria da Conceição Ferreira Santos (18)

12. Neneca Barbosa (09)

13. Regina kreft (04)

14. Roseleide Farias (01) ABERTURA

15. Roseleide Farias (13)

16. Roseli Farias Roque (11)

17. Sandro Toledo Rocco (03)

18. Tereza Santos da Silva (14)

19. Valmir Vilmar de Sousa (Veve) (15)

20. Vanda Ferreira (05)

21. Vilson L Holanda (08)


02

UM NOVO AMOR

Joyce Lima Krischke


A inspiração ao poeta não vem.

A noite escoa lenta e o poeta sem amor.

Palavras sumiram qual água em vapor.

Sem poesia ou letras pensa em alguém...

Alguém não lhe sai do pensamento.

Alguém que não consegue esquecer.

Alguém distante que ainda teima querer.

Alguém... Surge a aurora no firmamento.

Procura, em vão, o seu verso escrever...

Letras - onde estão? Não consegue teclar!

Poeta sem versos e uma noite sem luar.

Talvez falte ao poeta um novo amor:

Por que pensa e não consegue escrever?

Palavras adormeceram sem nada dizer.


Guabiruba, 19/11/2022 (Dia da Bandeira)


03

DELEITE

Sandro Toledo Rocco/Santa Albertina - SP


Dentre todos os sentimentos possíveis dessa Vida,

O Amor é o que mais nos afeta e mais nos intriga...

Não há definição possível para tudo que ele instiga,

E não há limites para a sua louca emoção desmedida!

Amar é sair de si, é se perder nesse abismo profundo,

Mesmo tendo certeza que estamos no caminho certo;

É voar, feliz, entre as estrelas, com o coração aberto,

É sentir que, mesmo à distância, estamos sempre perto,

Pois o Amor é a sensação mais maravilhosa do mundo!...


04

O AMOR…

Regina kreft


O tempo jaz breve!

As luzes já se apagaram!

Só o amor latente, arde

Em chamas devoram!


Choroso coração roga

Um pedido ao tempo

Uma carta perdida

Um amor verdadeiro!


No baile da saudade

Um breve aceno

Lá estava sua imagem,

Perdida nos teus braços!


No salão, deslizamos

Nossas almas dançavam

Numa perfeita sintonia!


Desfaço falsas estradas!

Reconstruo o chão que palmilhamos!

Somente para ouvir a melodia que deixaste!


Joinville Sc (Inédito)


05

AMOR

E

“AMOR ENTRE ASPAS”

Vanda Ferreira


Todos os amores surgem à primeira vista. Todos os amores chegam num impactante clique magico que enche os olhos e infla desejos plenos, valentes, ousados, os desejos todos.

Meus amores, todos, se instalaram espontânea e instantaneamente, despertados em chama de olhos, em toque quente de bronze fervente. Nenhum amor, meu, nasceu lentamente, tipo de uma gestação, de um projeto, de um embrião alimentado de esperança.

Amor é pureza que salta de plenitudes, tipo milho de pipoca quando superaquecido, explode e pronto, surge o amor, assim, de encontro sagrado da aproximação predisposta. E, instalado, se fixa, e gruda, e incorpora unidade serena, suaviza em glorioso estado de graça chamado de felicidade plena, de inabalável morno-aconchegante para se fazer memória imortal.

Todos os amores perdidos, são "amores entre aspas", e se vão por distanciamento visual. “Amores entre aspas’ se perdem por afastamento do campo da visão, do ponto alto da testa, do campo de luz sublime e se tornam luz pontos que se acendem e se apagam até mesmo no universo das lembranças.

“Amores entre aspas” progridem em distanciamento continuo. Alguns de maneira brusca se dissipam, se tornam invisíveis. Outros, por curto ou longo período, ininterruptamente, flamejam como uma chama de fogo forte e frágil, se retorcendo no espaço da história, e, se acendem e se apagam, acenando o até nunca mais para cumprir o único destino, em sucessivos fraquejamentos da cor e temperatura.

O “amor entre aspas” se finda de maneira contraria ao surgimento do amor. O processo é discreto e de lento passo a passo, em longa e sinuosa estrada pedregosa. Primeiro acontece evaporação de aromas, do mix exclusivo de seu autoral cheiro. É o desprendimento da essência que, de repente, se torna volátil, se evapora, se dissipa, e fatalmente sai por qualquer brecha soberana e maldita... depois as cores vão esmaecendo e enfim tudo fica cinza, muito claro, e se mistura na frieza da história do morto cenário de uma chama que se apagou nos ares do além.

“Amores entre aspas” morrem porque são frágeis, são rasos, capengas. São amores acometidos de desgraçados acidentes, certeiras tentativas de homicídio, impiedosas lesões de facadas no coração da história, venenos na flor da pele, frieza nas meninas dos olhos, que desencadeiam complicações resultando em doenças fatais que acometem os órgãos vitais.

“Amores entre aspas” são doentes e não tem cura. Adoecido o “amor entre aspas” vai a óbito por homicídio triplamente qualificado pela experiência dos olhos, do coração e da pele.

“Amor entre aspas” se vai em lenta viagem, em caminho de vestígios, em canal aberto de feridas, sedando dores e desconfortos. E, enfim, em dolorosa trilha, o “amor entre aspas” se vai, cambaleante, marcando o roteiro de tatuagens, até o total esgotamento da luz.

Após o irreparável apagão do último e breve suspiro, o “amor entre aspas” não é mais confundido com o Amor, já não tem mais identidade, nem mais a falsidade ideológica, e sem cerimonial fúnebre, é esquecido num cemitério incerto e não sabido.


06

POEMA: O ARCO-IRIS DO AMOR

(Deomídio Macêdo)


Do limiar das estrelas é projetado um belo arco-íris que envolve a todos nós.

As energias benéficas deslizam no tobogã, que serpenteia o céu, volitando na atmosfera terrestre, salpicando luzes coloridas que invadem os lares numa bela harmonia.

Os anjos celestiais que receberam esta grande missão de manipularem o arco-íris divino, ficam felizes quando todas as pessoas, seres, fauna e flora são bombardeadas com as explosões de carinho provindas de Deus chamada: AMOR.


07

LAÇOS

Por Andrade Jorge


Laços que não prendem

Voláteis amarras,

Fitas frágeis que se desprendem

Ao morno sopro da inquietude.


Feito paixão da juventude

Laços que não laçam

Palavras que se perdem

Vidas que passam...


Espaço vazio

Sentimento esvai aos poucos

O desejo perde o cio

Os amantes quedam moucos.


08

AMOR, ESSÊNCIA DA VIDA.

Vilson L Holanda.


O bem sempre vence

Sob o comando do amor.

Nada, na vida, me convence

A viver o desamor!


A essência da vida é o amor,

Por ele tudo é regido

E tudo tem o seu sabor;

Por amor tudo é permitido!


Por um ato de amor nascemos,

Vivendo no amor crescemos,

Na força do amor sobrevivemos

E sempre venceremos!


09

AMOR E SONHOS

Neneca Barbosa - João Pessoa

O som calmo da chuva chega sussurrando

Palavras doces que suavizam meu coração

Incentiva-me para prosseguir sonhando

Por um mundo melhor, sem guerra, sem ilusão.


Quero caminhar acreditando no amor,

Pegar uma estrela com a concha da mão;

Sentir o seu brilho no meu interior

Deixar correr livre minha imaginação.


Quero saciar a sede com água cristalina,

Que pouco a pouco, vai jorrando da fonte;

Sentir no meu corpo os pingos da neblina,

Feliz contemplar o cenário do horizonte.


Nas notas do amor está a melodia do vento,

Que oscula meu rosto em forma de poesia.

Penetra no Ser como sutil alimento

Aconchegando minha alma com paz e harmonia.


Ah, os sonhos! Estes dão sentido à vida!

Levam-me também a recordar o passado

Dos momentos bons e da saudade sentida

Daqueles sonhos que não foram realizados.


10

NOSSO AMOR

José Maria de Jesus Raimundo Silva. Varginha MG.


Nosso amor é infinito...

É como uma fonte de água cristalina,

A deslizar entre rochas e musgos

Nas montanhas.

Compara-se as rosas e flores silvestres,

Que encanta com suas cores e formatos,

Embriaga-nos com seus perfumes.

Aquece como o Sol

É doce como mel.

É refrescante

Como a brisa do amanhecer.

Nosso amor tem a bênção de Deus,

A companhia dos Anjos.

É uma chama eterna

Alimentada por palavras,

Gestos, carinhos, Beijos e abraços.


11

AH! O AMOR!

Roseli Farias Roque


Pauta dos poetas

Coração em chamas

Ah! Encantos alquimia

Ardência no coração.


Ah! O Amor é divino

Seiva que brota desejos

Vontade de estar, ser e gritar.

Ah! O amor escreve com o coração, se canta, se encanta e vê beleza.


Ah! O amor não se prova, se vive

É o bálsamo da alma.

Cheio de cor.

É primavera desabrochando com esplendor.


Ele encanta, espera como flor a desabrochar.

Brilha como o sol e a canção e se assemelha a luz do luar.


Oh! Meu Deus, O Amor, majestoso pulsa dentro da gente

Sentimento de Querência e luz no coração emanando vibrações oferecidas pela lei da vida.

Ah! O Amor....


22.12.2021


12

AMOR

Cardoso 11/2022


O AMOR que foi

O AMOR que fica

É o AMOR meu AMOR

Que na vida nidifica


O AMOR caprichoso

No caminho que seduz

Na montanha que reluz

E no campo que é luz


O AMOR garantido

A mulher que requisita

O homem que pratica

E a criança que registra


O AMOR verdadeiro

Bondade e ternura

Abraço CAPPAZ

É o passaporte da paz


O AMOR em ondas

O universo foi criado

Os oceanos são ligados

E o mundo sintonizado


13

CIRANDA CAPPAZ 163 “AMOR”

Roseleide Farias


Amor são quatro letras pequeninas

Magníficas, de profundo significado

Ondas de emoção, ternura, doação

Riqueza de sacrifício, honra, legado.

X

Amor, amor, dizem versáteis poetas

Mas sabem que amar também é dor

O coração dominado pelas emoções

Retém indignação, ira, paixão, calor.

X

Amor ao outro, um sentimento pátrio

Manso e servil ou feroz ao seu dever

Ora e sacrifica a própria vida ao ideal

Retém amor se por outro vai morrer.

X

Amor é sentir a ternura e cooperação

Mantra sagrado à vida, luzes na alma

O hoje dedicado às tais humanidades

Repleto de ciência, o Ser não acalma.

X

Amor não é apenas brisa sobre o mar

Mas também medonhas tempestades

Onde espécies se enfrentam, buscam

Resistir à intempérie e perpetuar Vida.


Cabedelo/PB.


14

AMOR

Tereza Santos da Silva


Amor do Divino, de Eros, amor fraternal,

Amor que aconchega, que dói e que acalma,

Que encanta, que consome, amor que apega,


Amor que se dissipa em várias direções,

O verbo mais lindo que brota na alma,

Se expande no mundo em muitos corações...


15

SUBLIME AMOR

Valmir Vilmar de Sousa (Vevê)


Sou o ar que respiro

De todos os pulmões

Sou a nascente do rio

Que desagua no oceano

Sou a voz que clama

Por uma paz interior

Sou uma nova chama

Acender no candelabro

Sou um novo adereço

Dos passos caminhados

Sou a argila crua

Manipulada por mãos habilidosas

Sou o arco íris no céu riscado

Lembrando a tempestade de outrora

Sou masculino, feminino

Independente de gênero

Sou malícia, inocência

Sou aflição, compaixão

Sou a escuridão dos meus tormentos

Mirando a candeia sob o alqueire

Sou morte, sou vida

Ressurgindo das cinzas, feito uma Fênix

Sou Amor, sublime Amor


22/06/20


16

A MAGIA DO AMOR

Helder Roque/PORTUGAL


No céu um lindo arco-íris

Se estende aos teus pés

É a estrada da felicidade

O caminho das emoções


Danças entre as estrelas

Os teus poemas, declamas

Quanto prazer em ser amada

Tão desejada e acarinhada


O amor tem magia

É alegria e fantasia

É o mundo das paixões

Onde aquece os corações


30NOV22


17

O AMOR DE DEUS É INFINITO, E PARA TODOS!

Eda Bridi


Deus nos surpreende com seu amor a cada manhã. Quando nos dá um novo dia. Quando, no horizonte, por trás dos morros, se repete o fenômeno esplendoroso do nascer do sol. Luz que ilumina nossa alma que contempla a grandeza divina! Luz que ilumina nossa mente que reconhece que somos agraciados com dons e que devemos vivê-los com fé, “poesia” e trabalho! Luz que ilumina nosso coração que ama a Deus e aos irmãos!

Agradecemos a Deus pelo dom da vida ... podermos respirar, pensar, andar, meditar, orar, cantar, rir, chorar, amar! E pedir perdão quando erramos!

O amor de Deus nos faz família. Um lar de ternura e harmonia, a exemplo de Maria e José, é símbolo de amor. O “colo” da mamãe e do papai é porto seguro. Mesmo quando adultos, sentimos saudade, ou até mesmo necessidade, do afeto daquele “colo” que ficou lá na infância cronológica, mas que perdura na infância do coração. E chega o tempo de formarmos uma nova família. O lar se enche de alegria, desvelo, sintonia. Agora, com a chegada dos filhos. E depois dos netos e bisnetos ... Quantas histórias de vida vão acontecendo ... e não podemos esquecer a fonte de toda essa felicidade: Deus!

O amor de Deus nos faz transcender as paredes do lar e chegar aonde Ele quer que cheguemos: ao irmão! Reconhecermos a dignidade de cada ser humano, como cristão, como cidadão, que merece nossa solidariedade, não só de pão e agasalho, mas de envolvê-lo num abraço, mostrar-lhe o caminho da luz e prosperidade. E com fé e esperança, determinação e trabalho e comprometimento coletivo, possa construir sua vida. Uma vida feliz.

O amor de Deus está na paz. Paz no Planeta! Os homens das guerras ainda não compreenderam que o mundo precisa viver paz. Ainda não compreenderam que o poderio machuca, não só pelas bombas e destruição de bens materiais, mas da falta de liberdade que esmaga a dignidade humana, e não deixa a humanidade usufruir em plenitude das belezas do Planeta Terra: sua gente, a natureza, o amor. Faço um parêntese para contar que, neste exato momento em que escrevo sobre paz, uma pomba rola, que habita as árvores que ladeiam minha residência (3° piso), acaba de pousar no parapeito da janela. Mensagem de paz?!

Ao entardecer, no pôr do sol, recolhemos no coração todas as benesses que vêm do amor de Deus, para agradecer: Louvado seja, meu Deus! Gratidão por mais um dia repleto de Vosso amor!

E amanhã, um novo dia! Especialmente agora na entrada do Tempo do Advento, felizes nos sintamos ao estender nossas mãos para acolher de modo especial as crianças, com o coração repleto de amor do Deus Menino.

Acompanhemos a Estrela que indica o caminho para a Manjedoura. Ofertemos o melhor “ouro” que existe no nosso coração, e que esse gesto seja agradável aos olhos do Menino Jesus, no Natal!

Sobradinho / RS


18

POR AMOR...

Maria da Conceição Ferreira Santos


...Saí à sua procura,

sob sol escaldante!

Por ruas...e sem informantes...

Já há semanas, meses às escuras!!!


À minha direita, meu cão.

Que muito ladrava, farejava

a cada pista encontrada.

Insônia presente, célere meu coração.


Estradas desertas...

Persegui seus passos

À lembrança do seu abraço,

eis presente saudade dos amassos.


Devaneei sobre pedras, cactos...

sobre quais meu cão morreu!

A busca? Não se arrefeceu,

Esperança, desejo... intactos.


Sem a companhia do meu cão,

A solidão me espreita,

Lépida já se ajeita

neste sofrido, e expectante coração!


Enquanto ao relento estou, penso.

Talvez definhando fisicamente!

Ah, mas o amor convincente.

Sigo sob chuva, ao bel prazer do vento


19

AMOR ONDULANTE

Lourdes Ramos


Eu sinto sua presença me envolvendo

Como a onda buscando a branca areia

E chega, derramado em suave espuma

Embaraçando-me, presa em sua teia


Após, mil carícias incontidas

Tento soltar-me desta doce prisão

Sem conseguir, volto mais sedenta

À procura de tesouros e joias escondidas


E encontro lindo sonho que virou paixão

Que ao sol se aquece e vai acontecendo...

Enternecendo corpo, alma e coração


Descubro que chegamos à terra prometida

Jamais nos lançaremos em busca de outro mar

E faremos ondular esse amor por toda a vida!!


20

AMOR IRREVERSÍVEL

Lúcia Silva


Nada é compreensível

No nosso amor

Basta dizer que ele

É um sentimento indivisível

Sempre é imprevisível

E com certeza lançou em meu coração

Uma contaminação irreversível.


21

ENCERRAMENTO

O AMANHÃ DE NOSSAS LUTAS

Josias Alcantara


Viver, lutar, sem fingir

Que a luta não vale a pena,

Pra em cada passo sentir

A grandeza de uma cena,

Às vezes até pequena,

Mas repleta do cenário

Adornando o relicário

Das belezas naturais

Com requintes culturais

No primor do imaginário.


Viver, lutar com firmeza

Dentro da lei, com justiça,

Demonstra toda a grandeza

E alicerce da premissa,

Que jamais se mostra omissa

A derrubar a muralha

No momento da batalha,

Buscando o melhor caminho

Para vencer cada espinho,

Que em nosso jardim se espalha.


Viver, sentir cada aroma

No frescor da liberdade,

Sem se prender na redoma

De onde vive a falsidade

Pervertendo a humanidade,

Que existe no ser de luz

Alinhado com JESUS

Ancorado em poesia

Ao poder na luz do dia

Ser o amor quem lhe conduz.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page