top of page

179ª Ciranda CAPPAZ

Atualizado: 6 de mai.



01

ABERTURA

CAPPAZ 16 ANOS DE AMOR

(Deomídio Macêdo)

 

Quando conheci a CAPPAZ, criei asas e voei pelo céu da imaginação.

E assim, farfalhei sementes de amor na ventania da poesia.

Outras asas se juntaram a mim, rabiscando o céu que nos abriga, com mensagens de Paz e Bem.

Há dezesseis anos que tudo começou.

E durante todos esses anos a Confraria Artistas e Poetas pela Paz vem se fortalecendo como uma família da cultura brasileira.

São músicos, poetas, poetisas, artistas plásticos que traduzem a alegria de pertencerem a essa irmandade que diz em alto bom som:

VOCÊ É CAPPAZ.

CAPPAZ de trabalhar com afinco para esse mundo melhorar;

CAPPAZ de amar a natureza, cuidando da fauna e da flora de todas as espécies que existem nesse planeta azul, chamado: TERRA.

A corrente está se agigantando com as cirandas e as lives mensais, produzindo energias imensuráveis.

São dezesseis anos nessa viagem astral, sonhando e construindo paz, amor e liberdade, formando a família "Jubileu de Turmalina".

Essa família que diz em alto e bom som:

VOCÊ É CAPPAZ.

CAPPAZ de trabalhar com afinco para esse mundo melhorar.

 

PARTICIPANTES DA 179ª CIRANDA – CAPPAZ – 16 ANOS: SONHANDO E CONSTRUINDO PAZ, AMOR E LIBERDADE!


1.       Ana Teresinha Drumond Machado (12)

2.       Antônio Oliveira – Cardoso (18)

3.       Carlos Reinaldo de Souza (23)

4.       Cláudia Almeida- poeta Negra Luz (14)

5.       Deomídio Macêdo (01) ABERTURA

6.       Dido Oliveira (16)

7.       Eda Bridi (25)

8.       Gislaine Wachter (15)

9.       Hélio Cabral Filho (04)

10.   Iratan Curvello - Príncipe Poeta (24)

11.   José Maria de Jesus Raimundo Silva (08)

12.   Josias Alcantara (05)

13.   Joyce Lima Krischke (03)

14.   Judite Krischke Sebastiany (22)

15.   Lourdes Ramos (19)

16.   Lúcia Silva (26)

17.   Maria da Conceição Ferreira Santos (11)

18.   Mirian Arceno Rocha (09)

19.   Neneca Barbosa (07)

20.   Roseleide Farias (20)

21.   Sandra Lúcia de Souza Santos (13)

22.   Salomé Pires, Mel (06)

23.   Sonetistas CAPPAZes (27) ENCERRAMENTO

24.   Tereza Santos da Silva (21)

25.   Terezinha Teixeira Santos (10)

26.   Valmir Vilmar de Sousa (Vevê) (02)

27.   Vera Passos (17)


02

PARABÉNS, CAPPAZ

Valmir Vilmar de Sousa (Vevê)

Ela, uma menina moça que se atreve a levantar a bandeira da paz, enquanto um contingente de homens e mulheres deste mundo se isentam de qualquer responsabilidade para com um mundo melhor.

Francisco de Assis que via em toda a natureza seus cúmplices da paz. Irmão Sol, irmã Lua, irmã flor, irmão rio, irmã borboleta, irmãos de toda a terra. Seus irmãos de fé, irmãos de caminhada que fizeram florescer seus ideais difundindo a paz, a humildade, o amor, o perdão.

Gandhi que em seu tempo conclamou a paz para um povo sofrido e perseguido pelos seus algozes. Na prática provou ser possível resistir ao tirano de uma forma pacífica adotando o princípio da verdade, afinal quando nos colocamos diante do inimigo e usamos as mesmas armas e táticas dele estamos apenas repetindo os erros do qual contestamos. A mentira engana o outro e a nós mesmos.

Madre Teresa de Calcutá, mulher que se colocou a disposição para levar amor, fé, respeito, solidariedade durante sua caminhada por este planeta. Humildade e carinho para com os desvalidos. Tinha Deus como seu Norte e seu coração para com aqueles que perambulavam pelas ruas, pelas vielas, perdidos espiritualmente e emocionalmente revelando ser necessário ter paz no coração.

Bertrand Russel, em sua estadia na terra defendeu a paz criticando o uso da arma nuclear, afinal como vamos manter a paz construindo armas nucleares? Não podemos defender o uso de armas argumentando ser para a nossa proteção. Incoerência pura. Paz se defende com paz, palavras amenas, amor, compreensão, solidariedade.

Martin Luther King que em sua trajetória lutou por uma igualdade racial em seu país, Estados Unidos da América. Com a sua fé levou aos quatro cantos americanos o ideal de uma sociedade mais justa para com o seu povo. Onde a diferença da pele não seria o empecilho para o crescimento social e econômico daquele país. É claro que os seus ideais não se resumiam a sociedade americana, mas em todos aqueles países que mantinham a discriminação racial e social. Infelizmente ele foi assassinado sem ver o seu sonho concretizar-se. “Eu tenho um sonho que meus filhos viverão um dia numa nação onde não seriam julgados pela cor de sua pele, mas sim pela virtude de seu caráter”.

Estes seres especiais que por aqui aportaram dando testemunho de que é possível construirmos a paz, desde que fazemos acontecer. E nós da Cappaz estamos levantando esta bandeira branca, a bandeira da paz não só para nós, nossa família, nosso país, mas sim uma paz que seja universal onde a palavra guerra seja extirpada do nosso vocabulário.

Nós cappazes, devemos estar atentos ao que está ocorrendo no Brasil como também no mundo atual diante de tantas falácias e manipulações. O que desejamos para nós, para as futuras gerações que estão por vir? Creio que todos nós desejamos continuar semeando a paz, o amor, a solidariedade, a justiça.

Parabéns a esta jovem menina moça que chega aos dezesseis anos com muita paz, muita garra. Não está preocupada com protocolos, mas traz à tiracolo projetos especiais cirandando neste imenso país de Norte a Sul, de Leste a Oeste vivenciando a cultura de cada povo que este solo brasileiro representa.

03

DEZESSEIS ANOS CAPPAZ- CONSTRUÇÃO DE AMOR E PAZ

Joyce Lima Krischke

Dezesseis anos - Paz e bem semeia.

Irradia muito amor pelo mundo!

Sempre atrás de um lugar fecundo.

É luz acesa - de uma real candeia!

CAPPAZ, nasceu junto ao meu rio amado

-Guaíba, espalhou-se no Brasil.

Sofreu invernos frios...e céus de anil.

Hoje, crescida – com tronco copado!

CAPPAZ, vive um outono em Paz e bem.

Virá o inverno frio de mansinho.

Talvez, com neve e vendavais, também!

CAPPAZ, percorrendo a estrada que faz...

Nos tempos de floradas no caminho.

E, construção de amor e Paz – CAPPAZ.

Balneário Camboriú/SC – abril 2024

04

CAPPAZ 16 ANOS - BODAS DE TURMALINA

Hélio Cabral Filho

Mostrando sentimentos tão imensos

e formas tão alegres, tão festivas,

nos versos tão queridos, tão intensos,

nas cores mais vibrantes e mais vivas.

Assim vai a CAPPAZ, sem contrassensos,

nas suas abundantes narrativas,

expondo seus poetas, tão propensos, 

às expressões de amor leais e altivas.

Em prol do bem-estar da humanidade,

um mundo mais bondoso e mais igual,

numa aliança de Fraternidade,

segue a CAPPAZ, na estrada Divinal,

pra defender a Vida e a Liberdade

e resguardar a Paz Universal.

05

XVI ANOS DA CAPPAZ

Josias Alcantara

Confraria de poetas: CAPPAZ

Abraça seus artistas com amor,

E sonha cada traço junto a paz

Constrói em cada laço, o seu valor!

Já são, seus dezesseis louros assaz

Floresce como a rosa, é lume em flor,

E segue a direção da luz e faz

Sentirmo-nos sim, seu real calor!

Já fez e já provou sua grandeza

Focando o seu projeto mais fecundo,

Pintando, várias cores, com beleza...

completa dezesseis anos, menina,

Alegre, se mostrando para o mundo,

Beldade, como a joia turmalina!

06

CAPPAZ É TURMALINA

Salomé

CAPPAZ  entrou em uma fase linda ,

Agora brilha em pedra tão vistosa,

Proteção ela tem e não se finda,

Está mais forte e vibra poderosa,

Tem turmalina, negra pedra e blinda

O que é do mal, talvez em sombra prosa,

Só traz o bem, e o amor segura e brinda

De uma maneira vinda assim bondosa,

A paz que chega em nosso meio vive

Brinca de luz, beleza, sonho e amor

Pois a esperança chega e aqui convive,

É turmalina joia rara e bela

CAPPAZ mostrou que vibra e tem valor,

Fraternidade aberta tal janela…

07

CAPPAZ, DEZESSEIS ANOS

Neneca Barbosa

CAPPAZ, Confraria que nasceu com sabedoria,

sonhando construir paz, amor e liberdade...

Espalhando pelo mundo arte, música e poesia,

com disciplina, coragem e fraternidade.

Confrades e confreiras se irmanam, têm visão,

lutam pelos seus ideais com inteligência,

deixando a vida florescer com inspiração

regando com sentido, cada existência.

CAPPAZ, seus Ícones vivenciaram a paz,

deixando para nós, o exemplo a ser seguido,

mostrando que cada ser humano é capaz

de seguir sua evolução espiritual, de modo aguerrido.

CAPPAZ é tão forte, tal qual a pedra Turmalina.

É fascinante, pela beleza dos seus valores,

simboliza empatia, amor, benevolência... É divina!

Esparge pelo ar o cantar da poesia e o perfume das flores.

Parabéns, CAPPAZ, pelos dezesseis anos de dignidade,

de alegrias, pela preservação da Natureza, da Vida,

que brotam pelas entranhas da Mãe Terra com fertilidade...

Bela Confraria, que abre seus braços, para oferecer calorosa acolhida!

João Pessoa, PB

08

16 ANOS: SONHANDO E CONSTRUINDO PAZ, AMOR E LIBERDADE. N° 1.961

Jose Maria de Jesus Raimundo Silva

Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Nove de agosto de dois mil e oito.

Uma estrela surgiu no céu.

CAPPAZ.

Iniciativa de Joyce Lima krischke e outros confrades,

As margens do rio Guaíba.

Cinco mil e oitocentos dias,

Difundindo sonhos,

Unindo corações,

Paz. Amor e bem.

Alastrou-se pelo Brasil.

Rompeu fronteiras,

Atravessou os oceanos.

Dezesseis anos de bodas de Safira.

Unindo artistas e poetas.

Varginha/MG 18/04/2024.

09

CAPPAZ 16 ANOS

Mirian Arceno Rocha

Sob o manto do tempo, 16 primaveras desabrocham,

Em celebração, dançamos na alegria,

Compartilhando o néctar da paz e da esperança,

Em uma confraria de artistas e poetas,

Cada membro, guardião de versos e prosas,

Dispersa suas palavras com a doçura da perseverança.

Cada gesto, uma semente plantada,

Para vida e natureza, nosso legado,

Parabéns, CAPPAZ, por tua jornada em poesia!

Camboriú/SC ‎

10

AMOR E PAZ – CAPPAZ 16 ANOS

Terezinha Teixeira Santos

Abraço e gratidão

A Joyce, mulher iluminada!

Tendo de Deus proteção,

A CAPPAZ foi criada.

Pela glória conquistada

Festejamos com alegria,

Nossa CAPPAZ abençoada

Ilustre e perfeita Confraria!

Nesta data festiva

Celebramos com sucesso,

Seus dezesseis anos de atividade

Enaltecendo seu progresso.

Na sua forma de servir

Com amor e dedicação,

Adentrou-se pelo Brasil

Na Bahia, foi até o sertão.

Descobriu artistas e poetas

Que consagram com afeição,

Aos trabalhos e as metas

Da Confraria em ação.

No solo sertanejo, terra gentil

Sua presença ficou marcada,

Com uma muda de Pau-Brasil

Em homenagem a pátria amada.

11

NÍVER DA CAPPAZ.

Maria da Conceição

DE incentivar... a aniversariante é CAPPAZ

Ao nobre doutor também artista,

Ao poeta que belas rimas faz,

Ao depositário de sentimento altruísta.

Quão prazeroso é versejar o níver da CAPPAZ!

À alma, acalanto eficaz.

Autêntica, nos apraz.

No romper barreiras é audaz.

Meu amoroso respeito à CAPPAZ.

Em mais uma decenal,

Intrépida, cursa sem ser axial.

Parabéns, parabéns CAPPAZ.

Pepita de ouro dezoito da cultura,

Alento que na alma perdura.

12

CEM POR UM

Ana Teresinha Drumond Machado

Quando nasci,

um anjo desses

que não vive na sombra do mal disse:

vá ser uma árvore na vida

cujos pendentes frutos

sejam de paz.

A árvore nasceu em terra fértil,

feito um amontoado de alvas nuvens,

cresceu e dela rebentaram frutos,

a expandir paz e serenidade.

Em comboio, outro anjo disse:

vá ser uma árvore na vida

cujos frutos pendentes

sejam de amor.

Lançadas as sementes,

brotos, muitos brotos cresceram.

Como um encarnado tapete

de amor alastrou-se.

O terceiro anjo disse:

vá ser uma árvore na vida

com pendentes frutos

de liberdade.

Da fecunda terra surgiram

delicadas, sensíveis caliandras

com seus pompons

cuja descomedidas sementes

sem ter asas

voaram por ares,

rios, terras, mares.

A CAPPAZ adota

o artefato deste encontro

por dezesseis anos

no trigêmeo porfiar:

paz, amor liberdade.

Seja a paz, viva o amor,

alargue sua liberdade,

produza cem por um

neste mundo, mundo, vasto mundo!

Vá ser capaz na vida!

21/04/2024

13

SER CAPPAZ

(Sandra Lúcia)

Ser capaz de amar e viver em comunhão com a natureza

deixar a luz do sol te tocar fazendo  em teu coração

brilhar a energia do Pai Celestial.

Ser capaz de reverenciar o mar, a terra, o céu, as estrelas

e descobrir teu potencial de "amar ao próximo

como a ti mesmo".

Reconhecer em cada ser uma oportunidade de viver

tecendo a paz em cada gesto de amor,

e verdade, ter coragem e seguir em frente...

Mergulhar na fé que te guia plenamente

e transformar o mundo em paz e amor.

Ser o melhor que puder, em tudo que fizer.

Transbordar de amor com o esplendor

dos 16 anos da CAPPAZ.

Ser Paz completando a natureza, abraçando

os portais de tua essência com a soberania do Criador.

Transmutando tudo em paz,

em comunhão com a verdade

e caminhar com amor, alegria e felicidade.

14

UM BRINDE

(Cláudia Almeida- poeta Negra Luz)

16 letras

16 palavras,

16 versos,

16 estrofes...

Poesias.

Ainda pouco,

CAPPaz!

16 minutos

16 horas

16 dias,

16 semanas

Anos...

Pouco,

CaPPaz!

Gostaria de fazer mais festa!

Celebrar!

Festejar!

Viver a grande festa:

A festa do Mundo em Paz!

Por hora,

Brindemos à festa...

Dezesseis anos da CAPPaz!

Vida longa!

Paz!                   

15

PARABÉNS CAPPAZ

Gislaine Wachter

C OMO VOCÊ CRESCEU! 16 ANOS!

A DMIRÁVEL, TÃO CHEIA DE AMOR,

P AZ REPASSADA COM LOUVOR!

P ARABÉNS PELO ANIVERSÁRIO!

A LMA FELIZ COM LUZ DIVINA

Z ELANDO PELA PAZ, BONDADE E HARMONIA!

Balneário Camboriú, abril 2024


16

ADOLESCENTE POLICROMÁTICA

Dido Oliveira


Essa adolescente é CAPPAZ, capaz de brilhar várias cores, como Turmalina,

menina policromática

Que enche os olhos de cores, dando brilho à poesia da vida

Viver para levar a palavra de paz, amor à natureza e tudo que nela habita.

Muitas letrinhas poéticas correram... e correm por debaixo dessa ponte

Harmoniosa, grandiosa... tamanho de um mundo!

Que leva canoas de mensagens

Até desaguar num mar, tanta informação

E nessa grandiosidade, sem fim

prendendo o choro de felicidade, de realização

- Coisa da idade adolescente? - Não importa,

o que vale é a concretização de um sonho

vislumbrado por uma mulher, compactuado por outras mulheres

e homens que sabiam e sabem o valor de preservar,

cuidar de tudo ao nosso redor,

com ações tomadas e realizadas

Como Mirian Arceno, na praça, num varal de poesias CAPPAZ,

no sax do Deomídio Macedo, no canto do Dido Oliveira,

na força nordestina de Lúcia Silva, Neneca Barbosa, Roseleide Farias,

Vera Passos, Antônio Cardoso e tantos outros

Joyce Krischke, do sul, comandando o plantio do Pau Brasil – por todo canto, canteiros, praças.

A passos largos – não se enganem - essa jovem de 16 anos,

fez tanto e fará sempre, o que for preciso para ampliar sua voz,

ser escutada pelos quatro cantos.

Avante, guerreira adolescente Turmalina,

a gente sabe do seu potencial, menina.

Parabéns, CAPPAZ!


17

CAPPAZ

Poetisa Vera Passos


Abri minhas veredas com  energias pacificadoras.

Na solidariedade, na naturalidade...

Na voz promissora da  ancestralidade

Ela sim, viveu as lutas para irmanar a humanidade

Aí te  encontrei, CAPPAZ.

Não vim do berço de ouro, nem do poder...

Vim do sorriso rasgado, do pão repartido, do compartilhar, do semear, do cuidar dos outros, do viver natural...

Aí encontro a CAPPAZ nos seus ícones do passado e atuais;

Irmã Dulce, Júlio Lancellotti, Teresa de Calcutá, Nelsom Mandela, Gandhi e outros mais.

Aí te encontrei CAPPAZ

Não te vi nascer, a vi criança e no meu ser brotou esperança

Vi os que comungam comigo, que viajam nesse trilho, no estribilho da diversidade, CAPPAZ

Quero muitos anos na luz, vidas e vidas sem cruz, sem lágrimas, sem dor...sem máscaras...

ser quem sou,

Capaz.

CAPPAZ,

Eu quero paz e amor!


18

PARABÉNS PARA CAPPAZ

Antônio Oliveira


Parabéns para CAPPAZ

Salve o seu aniversário

Jubileu de turmalina

No abril de criação

O tempo passa e a CAPPAZ

Pela Fé e Devoção

Busca Paz e Consciência

Cultura e Educação


No caminho da opinião

Seguindo a multidão

Abraçando todo irmão

E capinando a solidão

Sou CAPPAZ de coração

Na maior satisfação

Cada qual com sua arte

Poesia canto e violão


A CAPPAZ é união

De poetas em canção

Misturando Paz e Bem

Para salvar nossa nação


A CAPPAZ dezeseis

Faz brilhar o esplendor

De sua Luz senhor

Nosso eterno protetor!


19

CAPPAZ AOS DEZESSEIS

(Lourdes Ramos)

 

Jubileu de Turmalina

Bela ideia jubilosa

Mulher e ainda menina

Segue linda e glamorosa

 

Prosa, verso e muita arte

Paz, Amor e Liberdade

Prezando sempre a verdade

Aqui ou em qualquer parte

 

Poemas, telas, canções

Nós, Confreiras e Confrades 

Em nossas composições

Expressamos nossa arte

 

Artistas de Amor e Paz

Nesta CAPPAZ CONFRARIA

Com nossa querida Joyce

Sempre em perfeita harmonia

Vibrando neste cenário

 

E a todo mundo CAPPAZ

 

UM FELIZ ANIVERSÁRIO!!

 

20

AOS 09 DE ABRIL DE 2008

MEUS PARABÉNS À CAPPAZ -

JUBILEU DE TURMALINA DA CONFRARIA ARTISTAS E POETAS PELA PAZ

Roseleide Farias

 

Assim passaram-se os anos

Onde a busca do Bem e da Paz

São preservados com o amor

Carinhos, zelos e cuidados

Nesta instituição CAPPAZ.

Nos 16 anos que se passaram

Deus abençoa seus fundadores

J.J. Gonçalves e Joyce Lima Krischke

Cidadãos de Porto Alegre

No Rio Grande do Sul.

Bem-vindas sejam as luzes

Inspiradoras que vêm dos Céus

As artes manifestando Luz, Liberdade

Aquecendo almas que nos conduz

Á beleza e ao seu amor fiel.

Comemorar suas bodas de turmalina

Neste dia fazer justiça é preciso

Nos unirmos ao caminhar

Buscando o melhor para todos

Edificando almas, construção

Em nosso amado Brasil.

 

30/04/2024

 

21

BODAS DE TURMALINA

Tereza Santos da Silva

 

A menina-moça CAPPAZ, aos dezesseis anos se mostra renovada e vibrante em sua força literária!  Nesta seara poética, gerada no âmago dos nobres e incansáveis confrades e confreiras, exímios lapidadores da palavra, agora esculpem prismas translúcidos da sua poesia turmalina.

Nessa efervescência criativa, centenas de almas transparentes e belas revelam sua criatividade ao desnudar tonalidades várias da expressão do pensamento, verbalizadas com fluidez para ecoar no coração dos seus leitores. E em cada ato poético, a palavra se reveste de ternura e inebria o ser que a recebe. Negras ou azuis, amarelas ou carmins, todas se equiparam ao brotarem, poeticamente, para inebriar seres incertos diante dos seus dilemas. Estes, na ânsia por afetos, têm o consolo de palavras poema a iluminar escuros existenciais.

Confreiras e confrades, lapidem, lapidem! E neste frenesi constante, produzam singela ou rebuscadamente, desvelem novos primas! Deixem transparecer as tonalidades dessa turmalina quase moça que se constitui CAPPAZ.  Escolham os matizes das turmalinas poema que cada qual encontra na palheta do aro íris individual de sua alma, repositório de inspiração, pois a palavra literária é assim: gemas à espera do milagre da lapidação, para se transformarem em prismas de luz. 

Busquem imprevisíveis matizes no transpor as palavras, aparando arestas para atingir o inconsciente humano, tão necessitado de superação! Retirem do poema toda opacidade, delineando-o para florescer no seio da CAPPAZ.  E, então, essa mocinha turmalina, em tons muito suaves, puro encantamento, revelará as cores sazonais do arco íris, a fluir em ritmo, rima e melodia, para acalentar os corações esperançosos de consolação.

Ao manipularmos a palavra literária, sejamos magnéticos como a turmalina, pois as polaridades de ambas atraem partículas de dor e de desilusão, dissipando frustações, afugentando medos, acalmando dores e desilusões. Deixemos apenas a essência espiritual da poesia para que então a menina-moça turmalina cresça virtuosa na alma de muitos, consolidando o sonho da CAPPAZ.

 

22

CAPPAZ- 16 anos!

Judite Krischke Sebastiany

 

“A juventude não é um período da vida, mas um estado de espírito.”

Assim se expressou o Gen. Douglas Mc Artur (EUA).

Aos 16 anos vemos a CAPPAZ com espirito jovem, renovado a cada ano.

Seus membros já passaram há muito dos 16 anos.

Mas a juventude de espírito é sua marca principal: sempre jovens idealistas e perseverantes.

O nome CAPPAZ diz tudo: capacidade de renovar-se e investir na construção de um mundo melhor.

CAPPAZ empunhando a bandeira da "luta" pela paz e preservação da natureza.

CAPPAZ, no mundo da cultura, reafirmando valores que produzem VIDA plena para todos, para o planeta Terra.

CAPPAZ de projetar-se para o futuro e propor um futuro.

Nós somos a CAPPAZ.

Nós somos “CAPPAZes” fazemos o nosso melhor.

Nós somos esses jovens; esse espirito jovem que carrega em si a eternidade.

Parabéns para todos nós!

Avante CAPPAZ!

 

Porto Alegre, 09/04/2024.

Releitura de texto da autora.

 

23

CAPPAZ, 16 ANOS DE VITÓRIAS

Carlos Reinaldo de Souza

 

Dezesseis anos de lutas,

combatendo o bom combate,

trajetórias de labutas

e vitória em cada embate.

 

Jubileu de Turmalina,

é uma festa bem mimosa,

a conquista é cristalina,

a CAPPAZ é gloriosa.

 

Sempre em frente, avante amigos,

que a vitória nos pertence,

sempre longe dos perigos,

a CAPPAZ a tudo vence.

 

Na jornada sempre infinda,

a vitória é nossa lei,

a conquista é coisa linda

e faz parte desta grei.

 

Tudo passa nesta vida,

o pastor diz, ao pregar.

A CAPPAZ, sempre querida,

veio ao mundo e vai ficar.

 

Os Cappazes passarão,

tudo passa nesta vida.

A CAPPAZ é vibração

ficará, pois é aguerrida.  

 

Estas trovas tão altivas,

testemunham estas lutas,

desta história são cativas,

dos seus planos e disputas.

 

 24

16 ANOS CAPPAZ

Autor: Iratan Curvello

 

Quando artistas e poetas

Reúnem-se em harmonia

Vai raiar um novo dia

Suas ações são completas.

Sem egos e sem as tretas

Distribuem seus saberes

Em todos os afazeres

Dezesseis anos agora

Pois na cultura vigora

Que temos nossa CAPPAZ

A confraria da PAZ

Que vem abrir outra aurora.

 

Príncipe do Cordel Catarinense

Academia Catarinense de Cordel - ACC

 

25

CAPPAZ 16 ANOS: SONHANDO E CONSTRUINDO PAZ, AMOR

E LIBERDADE!

Eda Bridi

 

Dezesseis anos faz que o Anjo da Paz

Sonhou, reuniu outros anjos da paz

E chamaram outros e outros anjos da paz

De perto, de longe, de outras terras

Para em coro dizer “não” a toda guerra!

 

Dezesseis anos! E a CAPPAZ persevera

Com ideais formados à luz da esperança

Como sonhos em tempos de primavera

Que a humanidade estenda o lenço branco

E enxugue a lágrima da mãe e da criança!

 

Na Toca da Paz, na Casa dos Girassóis

Passarinhos beijam as flores, a água

Em seus voos de paz e liberdade

Bailam na sinfonia de seu gorjear

Encantando a Dona da Casa!

 

CAPPAZ

Dezesseis anos sonhando e construindo

A Paz, o Amor, a Liberdade

Sobre uma pedra preciosa, consistente

Lapidando-a com arte, poesia, versos

Para comemorar JUBILEU DE TURMALINA!

JOYCE! ANJO DA PAZ!

Deus a abençoe! Por nos guiar no mister

Pelo BEM e pela PAZ, no Planeta!

 

26

BODAS DE TURMALINA

Lúcia Silva

 

Viva à menina CAPPAZ!

Dezesseis anos de vida

caminhando pertinaz,

com ânimo, destemida!

 

Espalhando a bondade,

sonhando o amor e a paz,

construindo liberdade,

assim, caminha a CAPPAZ!

 

Há dezesseis anos ela

jorra poesia e ternura.

Tem uma missão singela:

semear arte e cultura!

 

27

ENCERRAMENTO

TEMA: CAPPAZ 16 ANOS - JUBILEU DE TURMALINA

Sonetistas CAPPAZes

 

CAPPAZ, a força que constrói sonhando, (Neneca Barbosa)

gerada pelo amor que abraça o mundo (Carlos Reinaldo)

tem livre o pensamento e segue alçando... (Josias Alcantara)

Voo no horizonte fértil e fecundo. (Lúcia de Fátima)

 

Fraternidade, amor e paz visando (Salomé)

ao que existe no Ser, de mais profundo. (Neneca Barbosa)

É majestosa a luz que vai brilhando, (Josias Alcântara)

sem desviar a fé, um só segundo. (Hélio Cabral)

 

Dezesseis anos - paz e bem declama, (Joyce Lima Krischke)

e brada em alta voz a poesia... (Lúcia de Fátima)

Siga sorrindo e só o amor proclama. (Salomé)

 

Pra ter, no coração, acesa a chama, (Hélio Cabral)

tecer bondade e fé no dia a dia. (Lúcia de Fátima)

CAPPAZ, a pedra luz, que a todos ama! (Neneca Barbosa)

 


179ª CIRANDA CAPPAZ – PARTE LIVRE

01 ABERTURA

O GRILO ALUCINANTE

Eduardo Torto Meneghelli

O que se passa

no silêncio da noite?

Em que estão ocupadas

as florestas e mares?

Tais perguntas

me deixaram com os

miolos estacados;

meus olhos presos

ao horizonte do mar.

O Grilo Alucinante

irá aparecer!

Através de suas

cordas vocais saíam:

Só entenderás

o silêncio da noite!

E no que estão

ocupadas as florestas,

os mares,

só se te colocares

com eles...

No mesmo estado

de silêncio,

como um espírito

toma conta de um corpo,

agora tomarás

o tronco de uma árvore;

saberás, então,

o pavor que eles sentem,

vendo suas fronteiras

serem invadidas

pelos assombrosos

pelotões de fuzilamentos,

pelotões estes,

que não usam armas de fogo.

O que eles usam

apenas deixam os seres verdes,

mais perto da extinção.

Sentirás em tua carne

as serras

rasgando-o ao meio,

dando sua sentença

de morte...

... sem poder

pedir justiça.

Agora tua alma vagará

pelo mundo subaquático.

Tu tomarás a forma

de uma baleia branca,

sentirás a ponta

aguda de um arpão

Te furar a forma vital.

Sentirás em tua boca

um anzol que te arrancará

a arcada dentária,

tentando arrancar-te

de teu meio ambiente.

Quanto ao silêncio da noite,

Nem as estrelas podem falar!

Mas será que vós

homens podem comprar,

vender, poluir,

arrasar a Mãe das Mães?

A Natureza!

Serão por acaso seu dono?

PARTICIPANTES

1.       Cláudia Almeida- poeta Negra Luz (06)

2.       Deomídio Macêdo (04)

3.       Eduardo Torto Meneghelli (01) ABERTURA

4.       Giba Peixoto (02)

5.       Josias Alcantara (05)

6.       Neneca Barbosa (03)

7.       Valmir Vilmar (07)


02

A VONTADE DE DEUS

Giba Peixoto

É que todas as pessoas que veem ao SEU  FILHO e acreditam NELE, tenham VIDA ETERNA.

Façamos essa pergunta, o que devemos fazer para obter esta tão almejada VIDA ETERNA?

Seria algo, tão difícil, anormal ou sobre humano?

Não! É algo muito mais simples e natural.

Por isso JESUS CRISTO deixou essa frase gravada, tão clara e verdadeira.

Aquele que vier a mim não o expulsarei.

Nós só temos que procurar seguir SUAS palavras, pô-la em prática com FÉ e persistência.

Gibaarte1 

17.04.2024

03

SINFONIA DA ALMA

Neneca Barbosa

A música é da alma a sinfonia...

É suave gotícula de orvalho,

que na noite serve de agasalho

ao coração que busca alegria.

São notas em forma de poesia

levadas aos poetas pelo vento,

dando-lhes beleza e doce alento

encantando-os pela melodia.

A música é o chilrear de uma ave

que voa buscando sua liberdade...

Mostrando que sua felicidade

está no céu sem nenhum entrave.

É também, para o menestrel,

mágica mensageira do amor...

Vibra no trabalho do escultor,

que com esmero usa seu cinzel.

Transmite para o compositor

sentimentos que elevam seu ser,

emoções que na alma vê nascer

deixando florido seu interior!

João Pessoa, PB

04

O NORDESTINO E O PADIM PADE CÍCERO

(Deomídio Macêdo)

Acariciei meu corpo, percebeno meus pêlo moiadim pelo suo, que brota da pele sofrida pelo tempo.

Oiei pro céu, e vi as nuvem se juntano e logo escureceu.

Tirei o suor da testa, que escorria pro nariz, denunciano a quentura que tava fazendo.

Fiquei emocionado, quando ouvi um istrondo vindo do céu.

Esbugaei os oi e arreparei a chuva caino.

O meu suó agora misturava com os pingo trazido pelo vento.

Os Passarim revuava procurano abrigo, e os relampo clareava o céu com seus raí,

e eu ali estatelado agradecia a Deus.

As foia tava orvaiada pela caricia do céu.

Arretirei meu chapé, de forma respeitosa,

garrei minha inxada e bailei sem pará entre as plantação,

Lá do céu, com certeza, meu Padim Pade Cícero ria de mim.

De encontro à chuvarada, vou vuano pra casa abraçar a famia; que já vinha na minha direção.

A minha Matide corria de pé no chão, com seu vestido grudadim na sua formosura trazendo os guri.

Direpente, estacou na minha frente, não sabia se chorava ou se sorria.

Eu só sei que ela me abraçava, e neste abraço, senti seu coração palpitano de alegria, incostadim no meu peito.

Os moleque me puxava pra lá e pra cá.

E neste puxa, puxa, de alegria, nois caimo no chão,

e rolamo na enxurrada, que descia em disparada serpenteano o sertão.

Levantamo sujo de barro, Butei Tiago na carcunda,

entrelacei Matide, dei a mão a Barnabé e prá casa retornamo.

Tomemo baim, pra tirar a tiririca que a terra moiada deixou.

Ascendemo os fifó e esquentemos no calor do fugão de lenha, que aquecia a água do café, a borboiá.

Logo, logo, os guri dormeceu, peguei um a um e na cama butei.

Voltei pra minha muié, que tava linda, radiante, iluminada pela chama que briava na cozinha tão modesta. 

Ela estava incidindo com o vestido entre as perna, toda marota e brejeira.

Fui chegando de mansinho, sentindo seu respirar bem pertim da minha boca que dizia:

Matide... eu te amo minha flor. Abracei seu corpo escuturá

e ali mesmo nois amamo, ouvindo a música no teiado dos pingo que banhava as teias do nosso ninho.

Durmecemo entrelaçado e logo pela manhã, óio pra ela reluzente, o ar era diferente, alegria sem iguá.

Pego meu chapé de paia, minha sandáia rasta pé, no ombro, boto a inxada, ainda suja de barro, do dia anterior.

No camim percebia os cantar dos passarim; os poço todo cheim, Gumitano água pura.

Vi a nossa marca no chão; o florar do feijão; o cantar do sabiá;

o mi desabrochar e nove meis dispois nasce Esperança, nossa fia, pra completar essa famia do nordeste brasileiro: Esperança!

05

OS NÓS DA VIDA

Josias Alcantara

Os nós que a vida nos faz

São ajustes necessários,

Para trilharmos em paz,

Os roteiros signatários,

Desviando dos contrários

Elementos da inverdade

Com falsa legalidade,

Para enganar todo o filho

Que caminha em falso trilho...

Distante da liberdade!

Os nós, sustentam os pares

Das famílias, alianças,

Mantendo firmes nos lares

Os valores das crianças,

Das crenças, das esperanças

De uma vida mais saudável

Com seu laço amigável

Veiculado de ternura

Sem dar crédito a censura,

Que tem ato condenável!

Os nós, são laços que abraçam

Cada ser, que em sua luta,

Na unidade, se entrelaçam

De uma maneira absoluta,

Criteriosa e sempre arguta,

Traduzindo a paz, amor

Com sincronismo e valor

Como o canto em sincronia

Moldando a democracia,

Sem atentado ao pudor!

06

EDUCAÇÃO PELA PAZ, ASSIM SEJA!

(Cláudia Almeida- poeta Negra Luz)

Produto de vontades.

Valeu a insistência...

Resistência, Negra!

Das 4 guias:

Uma rodou,

Uma orou,

Uma rezou,

Outra girou!

E, no centro de tudo,

A pedagogia foi o respeito...

A dica da manhã,

Lição para a vida:

Alegria! Alegria!

A Paz viria...

Logo que, em qualquer espaço,

Nossos avatares possam ser reais,

Com existência plena.

Logo que, sem o arfar dos receios,

Todos os corpos possam ser quem são...

O que são...

Como são:

Diferentes,

E, diversamente, iguais.

Assim, o desejo!

Assim seja!

A Educação pela Paz!!

" Escrita sob aura do I Educação pela Paz do CE-UFES (2023), do qual fui a idealizadora, no qual fiz parte do grupo de trabalho e fui a Mestra de Cerimônia.

07

UM DIA

Valmir Vilmar

Um dia sonhei com um mundo melhor

Onde a guerra não mais existisse

Que o sol fosse visto por todos

E todos pudessem se amar

Um dia eu acreditei no meu sonho

Julguei a guerra ser ações do passado

Comecei a ver o sol mais brilhante

Acreditei que todos se amavam

Um dia acordei, me dei conta que nada mudou

O homem cada vez mais ganancioso

A sociedade mais intolerante

O amor cada vez menos presente

Um dia uma criança sorriu para mim

Pegou na minha mão

Me levou a passear no bosque

Mostrou-me como é bela a vida

Me fez sentir o aroma da rosa

O frescor da brisa

Dançar numa poça d’água

Na pureza de uma criança

Renasceu em mim a esperança

De voltar a ser feliz

Acreditar ser possível uma mudança

Olhando, aquela criança

Que um dia me levou em suas mãos

Mostrando ser possível um mundo sem guerra

Com mais esperança e tolerância

Basta termos um coração puro

Tal qual aquela criança

09/04/24

Membro da CAPPAZ


118 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page