top of page

CIRANDA DE DEZEMBRO/2021

Atualizado: 26 de dez. de 2021



01 – ABERTURA

Judite Lima Krischke Sebastiany


Nasceu um menino... um menino especial, chamado IESHUA, que significa Deus Salva.

Também chamado EMANUEL, Deus conosco.

Algo inusitado. O Deus todo poderoso ali, naquele lugar tão simples?

Ele se revela naquela simples e frágil criança? Ele sendo cuidado, alimentado...?

Um menino muito especial, muito esperado, muito amado.

Ele nos revela o valor da simplicidade, da família, do amor, da acolhida.

Ele é o maior e melhor presente de Natal.

Uma vida que nos traz mais vida, alegria e esperança.

E os anjos cantam: Gloria a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados.


PARTICIPANTES DA 152ª CIRANDA – CAPPAZ – NATAL DO MENINO JESUS – DEZEMBRO 2021


1. Antônio Luiz Moreira de Oliveira (Cardoso) (18)

2. Antonio Zanetti Junior (10)

3. Claudia Almeida (Negra Luz) (09)

4. Deomídio Macedo (01)

5. Dido Oliveira (16)

6. Eda Bridi (22)

7. Fernando Alberto Salinas Couto (11)

8. Giba Peix0to (03)

9. Helder Roque (13)

10. Hélio Cabral Filho (04)

11. José Maria de Jesus Raimundo Silva (19)

12. Joyce Lima Krischke (17)

13. Judite Lima Krischke Sebastiany (01) ABERTURA

14. Judite Lima Krischke Sebastiany (14)

15. Leonardo Andreh (07)

16. Lourdes Ramos (12)

17. Lúcia de Fátima Silva (24)

18. Mirian Arceno Rocha (06)

19. Neneca Barbosa (15)

20. Roseleide Farias (20)

21. Roseleide Farias (25) ENCERRAMENTO

22. Roseli Farias (08)

23. Roselia Bezerra (05)

24. Valmir Vilmar de Sousa (Vevê) (02)

25. Vânia Vinhas Cardoso (21)

26. Vera Passos (22)


01

NATAL DO MENINO JESUS

Deomídio Macêdo


José olha com ternura para Maria que está com o menino Jesus no colo.

A luz adentra o ambiente, clareando a fisionomia da mãe, que enternecida abraça seu filho, o grande missionário de Deus.

Ali, naquele ambiente o amor está presente.

Ao fundo percebe-se os animais recepcionando o amigo Jesus.

E naquele instante, harpas celestiais entoam lindas canções, inundando de energias benéficas a manjedoura.

A estrela continua no céu, a iluminar aqueles seres divinos, que iniciam uma grande jornada terrena.

Os três Reis magos Belchior, Gaspar e Baltazar chegam com os presentes: ouro, incenso e mirra, homenageando o recém-chegado.

Assim Jesus, o Messias, o Rei dos reis, chega no planeta e aos 33 anos de idade traz a sua mensagem, propondo grandes transformações nos corações humanos, apregoando o amor, sua bandeira que envolve a todos nós.

No dia 25 de dezembro a humanidade se confraterniza, o amor se fortalece, o orbe fica radiante de alegria e nós num só coro cantamos:

"Natal, Natal das crianças, Natal do menino Jesus".


02

E O MENINO NASCEU

Valmir Vilmar de Sousa (Veve)


Em um dia vinte e quatro de dezembro, um casal errante sai à procura de um abrigo, afinal a jovem estava a parir seu primeiro rebento. Ela uma jovem mulher, exímia rendeira na renda dos sete pares, de nome Maria José. Ele um jovem senhor com certa diferença de idade entre ambos, pescador das bandas de Santo Antônio de Lisboa, onde em sua plena juventude a viuvez bate em sua porta deixando o mesmo com alguns rebentos em tenra idade. Conhecido como Zé Maria do Sambaqui, era muito comentado entre as redondezas por ser um verdadeiro pé de valsa, porém de grande responsabilidade pelos afazeres domésticos e profissionais. O casal conhece-se nos folguedos vespertinos de finais de semana, onde a bela jovem ao vê-lo pela vez primeira apaixona-se perdidamente pelo Zé Maria do sambaqui. Dançam a tarde inteira e nos próximos domingos continuam a encontrar-se a bailar. O tempo passa e resolvem que é hora de tomarem uma decisão a cerca de um futuro juntos. Convidam seus amigos próximos e alguns familiares a informá-los de que a partir daquela data iriam dividir o mesmo teto. Fizeram uma festa simples condizente com suas simplicidades e rumaram ao seu humilde lar no pé do morro entre cachoeiras, árvores frondosas e muitos pássaros a cantarolar nas manhãs primaveris. O tempo passa e à jovem é anunciada uma gravidez inesperada o que a princípio deixam o casal perplexo, pois não estava em seus planos esta gestação. Toda a atenção e preocupação volta-se para esta nova realidade, no entanto o casal aceita com resignação, pois confiavam num Ser Superior que habitava em seus corações. Maria José acelera em seus trabalhos na renda de bilro, pois muita encomenda tinha das senhoras da cidade, por outro lado Zé Maria passa a dedicar mais tempo na pesca com o intuito de aumentar o orçamento doméstico. No dia 24 de dezembro, Maria José acorda com dores avisando ao Zé Maria estar chegando a hora. Seu esposo a coloca no carro de boi com destino a Vila para o serviço de parto, no entanto o menino ansioso que estava para ver a luz, não permite chegarem ao destino forçando-os a procurarem um abrigo para o seu despertar a vida. Entre tantas negativas, encontram um engenho de farinha pelas bandas do sertão do Ribeirão. Era uma noite enluarada e no céu riscado havia uma estrela que brilhava em todas as direções despertando a atenção da vizinhança. Ecoa um choro melodioso, os bois iniciam um mugido sem parar, as cabras saltitantes se aproximam do local, os cavalos a trotear, o galo a cantar, a coruja a piar, foi um reboliço só. O povo sai às ruas com a cantoria do terno de reis anunciando a chegada do menino. Um trio de “forasteiros” se aproxima do rebento oferecendo como presentes, uma moringa de barro, um samburá e uma muda de garapuvu. O casal na sua humildade e fé apresenta o menino para o universo: Oh Grande Arquiteto do Universo, eis aqui tua Criação. Semente gerada em nosso ventre por nós fecundada, manifesto de nosso amor. Chamar-se-á Josué, o Salvador de todos os tempos. Comprometemo-nos perante a ti guiá-lo a uma vida digna, de ética, amor incondicional, aprender com ele, crescermos com ele, sorrirmos com ele, chorarmos com ele, bailarmos com ele, caminharmos com ele lado a lado, pois é isto que desejas de nós todos, filhos teus. A partir do acontecido o povo nunca mais esquecera a data de 25 de dezembro, passando a comemorá-la a cada ano este dia tão especial para a comunidade universal.


03

O NATAL E TODO SEU

Giba Peixoto


Porque trocamos o sentido do advento Natalino

Por simples troca de presentes, beijos e abraços

Se a palavra de Jesus Cristo e um rio cristalino

Que ensina a nós homens, unirmos nossos laços


É notório que Jesus nos mostra toda sua trajetória

Para que conheçamos seus passos por SUA vida

Apliquemos nossos profundos sentimentos nessa história

Que pelo PAI, pelo perdão, transformou-a em dor e ferida


Cantemos o hino de parabéns, louvemos ao Nosso Senhor,

Que pela sua primeira vinda, nos ensinou, nos amou

E nos perdoou com compaixão.


Aproveitemos da melhor maneira possível

Esse aniversário, esquecendo nossas diferenças e mais que isso,

Abrandando e lhe presenteando com amor nosso coração.


04

NATAL DO MENINO JESUS

Hélio Cabral Filho


... É a família disposta e reunida,

Num abraço de força e calor;

É a paixão, a emoção resumida,

Na esperança, na fé e no amor.


É a grandeza da alma contida

Na alegria e no seu esplendor;

Do sentido supremo da vida

E do seu verdadeiro valor.


É a bondade presente; é o perdão

Que alimenta, enriquece e conduz

O gentil e fiel coração.


É a verdade e o caminho de luz,

Nos doando a maior gratidão,

De nascer e viver com Jesus.


05

NATAL DO MENINO JESUS

Roselia Bezerra


Muitos nos esquecemos do real aniversariante,

Vivemos preparativo meramente alucinante,

Sem espírito natalino algum, puro consumismo,

Preocupando-nos com o material em egoísmo.


Quisera não fosse esquecido jamais o principal,

Todos dessem as mãos ao redor da farta mesa,

Com o espírito do real valor, do não banal,

Não só pensando na deliciosa sobremesa.


Menino Deus uma vez mais nascerá, Festa

Máxima da cristandade que o louvor atesta.

Num mundo tão desigual, a dor é descomunal,

Nada como viver o verdadeiro espírito de Natal.


06

NASCEU O REI

Mirian Arceno Rocha

Camboriú SC


Nosso eterno Rei nasceu, sublime esplendor!

A natureza sinalizou que o menino Deus chegou.

Os magos o encontraram, com suas oferendas o adoraram, a luz raiou!

As profecias se cumpriram, os anjos cantaram: glória a Deus nas alturas, e paz na terra.

O Natal nos anuncia que o Rei da salvação eterna chegou!


07

MEU PEDIDO DE NATAL

Leonardo Andreh


Neste Natal

não me mande presente

do mais fino trato, comprado em shopping...

não é isso que eu quero.


Também não precisa

mandar cartões rebuscados,

”baixados” na "Net", com frases decoradas...

não é isso que eu quero.


Nem mesmo um relógio caro,

um perfume exótico,

ou mesmo um livro raro...

nada disso vai me emocionar.


O que eu mais quero

receber de você neste Natal:

é um bilhetinho à mão

dizendo palavras que possam mostrar

o quanto somos amigos

o quanto nos queremos bem...


E, se Deus permitir,

eu só quero um abraço,

daqueles bem apertados,

e ouvir dos seus lábios:

- Feliz Natal, meu querido amigo!


08

NATAL 2021.

Roseli Farias


Natal encolhido talvez a lareira.

Talvez a neve e o frio a calar.

Caminhos dos Reis magos sempre a galopar.


Depois das folhas secas desse ano

No grande natal que nos conserta

O brilho das cores e das grandes estrelas

E é dezembro, o presépio com suas alegrias esperando o bônus


E as músicas numa onda de festa

Os belos sinos a badalar num suave vento de final de mais um ano.

Em cada estrela pomos esperança

O vácuo no silêncio da noite

Tudo no seu espaço e o mundo num carrossel.


É dia de natal

É dia de pensar e lembrar…

Num presépio uma onda de festa

Palavras a saltar,

Amor para dar…


09

NATAL SEM OS MENINOS

Negra Luz


O que fizeram do Menino?

Era preto? Indígena?

Era deficiente? Em situação de rua?

Era LGBTQIA+? Refugiado?

Era menina? Mulher?


O que fizeram do Menino?

Ele importava!

Era irmão.

Era igual.

Era mais um filho.

Único pai? Como queira crer.


O que fizeram do Menino?

Ele nasceu!

Ele se foi.

Não o salvamos.

Um ser! Um humano!


Quem era ele? O tal Menino?

É dezembro!

Fácil achar a identidade dele por aí!

O nome dele?

Menino Jesus!


De Negra Luz


Por Natais em que todas e todos possam estar com os seus meninos e com suas meninas e com Jesus!


10

SINGELO PRESÉPIO

Antonio Zanetti Junior


Sempre que penso no Natal.

Volto aos tempos de menino.

Nas vibrações desse dia especial.

Sentia a magia de um amor peregrino.

Além do brilho das luzes piscantes.

Além da alegria pelos presentes.

Sentia nas palavras e olhares brilhantes.

Um rociar de esperança. Um amor pungente.


De tudo que via, em cores e luz.

De aromas, sabores, sons e arte.

Em lugar nenhum, em nenhuma parte.


Encontrava tanta poesia, tanta ventura.

Que naquelas pequenas figuras.

Do presépio singelo do menino Jesus.


11

MENINO JESUS

Fernando Alberto Salinas Couto


Natal, hoje festa que une

amigos e muitas famílias,

só pensando em presentes,

apesar da miséria e fome

que a diferença consome

muitas raças, muitas etnias,

em lugares tão diferentes.


A maioria até esquece

que esta data é dedicada

àquele momento de luz

que recolhidos em prece,

nesta terra rã abençoada,

recebemos menino Jesus!


12

FELIZ, FELIZ NATAL!

Lourdes Ramos

**

*F é*

*E moção*

*L uminosa*

*I maginação*

*Z iguezagueando*

*Naturalmente*no*ar*

*Advento*da*esperança*

*Tudo*conspira*para*o*amor*

*Assim*viveremos*vida*eterna*

*Louvemos*Jesus*o*Salvador!*

*Feliz*

*Feliz*

*Feliz*Natal!*

*Feliz*2021/22!*


13

NATAL DE ALEGRIA E TRISTEZA

Helder Roque


Natal, dia de esperança

Este é o dia da criança

Dia em que ela festeja

Aquilo que mais deseja


Natal, (dia que é de paz?)

Tantas, esperanças trás

De amor e de alegria

Que pena ser só um dia


Tu és criança que sofre

Na tua porta passou

Este Natal que não entrou

Porque és filho de gente pobre


Tudo por causa do homem

Tudo por causa da ambição

Neste Natal te esquecerão

Tu, que és ainda tão jovem


Muitas lágrimas, tu, chorastes

Por umas caixas de chocolate

Muitas armas, eles fizeram

Mas pouco amor, te deram


Tantos lares estão felizes

Neste dia universal

Tantos lares infelizes

Por ele estão a sonhar


Criança pobre, eu te desejo

Um melhor natal este ano

Pois acho que somos humanos

Para te dar o que é teu anseio.


14

NATAL DO MENINO JESUS

Judite Lima Krischke Sebastiany


Olhando para aquele menino, deitado em uma manjedoura, em um estábulo...

Tanta simplicidade...

Seus pais, Maria e José, também muito simples

Descendentes do Rei Davi,

destinados a uma grande e desafiadora missão: reconciliar os seres humanos com Deus e promover a verdadeira paz, o verdadeiro amor.

15

O NATAL DE OUTRORA

Neneca Barbosa – João Pessoa

Quanta lembrança me invadiu agora!

Da nossa gente sempre tão unida.

Agradecendo pelo dom da vida

Nos velhos tempos, dos natais de outrora.

Feliz eu esperava pela hora,

Que naquele momento era vivida;

O nascer de Jesus, sua acolhida,

Trazendo amor ao despertar da aurora.


Na capelinha, o sino badalava,

Imantando nas almas a emoção.

Toda a comunidade se animava.

Com a mensagem do Jesus menino,

A fé reacende, em cada coração,

Resplandecendo a luz do Deus divino.


16

NATAL, NASCIMENTO DO MENINO JESUS.

(Dido Oliveira).


Nesse momento de harmonia e festejos, muitos nem se lembram que ele é o mesmo que morreu na cruz, para pagar os pecados do mundo. O menino do sinal da esquina - lembra? Ele paga a sua parte, jogando bolas pra cima, fazendo malabarismos, vendendo balas, chicletes... Faça chuva ou faça sol, ele está lá! E ainda... Cantado!

- "Eu pensei que todo mundo fosse filho de Papai Noel"...

Uma música de melodia tão linda, que acalanta seu coraçãozinho aflito, e o faz espairar as ideias que brotam sem cessar, sem querer, sem perceber, sem entender a letra da música - ou entendendo e não querendo dizer, mas sorvendo um clima natalino - neblinado, mas parece um sol, mesmo quando ele canta: "A felicidade é brinquedo que não vem"... A melodia continua reverberando em sua cabeça 'engorrada', gorro vermelho-sangue. Sangue da inocência que se esvai em cada esquina, em cada farol. E quem deveria fazer algo para minorar esse desmando, essa negligência com os fragilizados, nada faz.

Mas nem tudo é assim, há sempre uma luz a brilhar em cada olhar, quando almas boas estendem suas mãos aos pobres, abrem seus braços acolhedores e abraçam a vida - isso sim, é o espírito do Natal, o que deveria ser inerente em todo ser humano.

Vai menino, vai...

Deixa essa esquina, vai pra casa abraçar sua mãe, seu pai, seu irmãozinho, sua irmãzinha...

Vai cantando, porque hoje é Natal, Natal do Menino Jesus.


"Papai Noel...

Sei que você tem...

A felicidade...

Pra você me dar"


17

NATAL DO MENINO JESUS

Joyce Lima Krischke


“Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sob os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz.” Isaias 9:6


Natal é a data da comemoração do nascimento do Menino Jesus.

Jesus Cristo, como foi chamado, em vida, o Menino nascido numa manjedoura.


Natal do Menino Jesus é tempo de comemorar a Vida, de espalhar o Amor; de semear a Esperança de vivência da Paz entre os povos.

Natal do Menino Jesus é tempo de repensar a beleza e os encantos da vida.

Natal do Menino Jesus é motivo para a vivência de mais amor, carinho e compreensão.

A CAPPAZ DESEJA AOS SEUS MEMBROS, QUE A ALEGRIA DO NATAL SEMPRE SE RENOVE EM SEUS CORAÇÕES, NA PAZ E NO BEM!

NATAL PLENO DE AMOR, PAZ E LUZ!

BOAS FESTAS DESEJA-LHES A CONFRARIA ARTISTAS E POETAS PELA PAZ – CAPPAZ, POR SUA PRESIDENTE FUNDADORA.

Balneário Camboriú/SC – Natal 2021.


18

NATAL

Cardoso – 12/2021


Natal nos aproxima

A manjedoura brilhou

Com Maria e José

Deus menino chegou


Uma estrela a brilhar

No universo céu e mar

Com amor no coração

O messias redentor


Conduzindo seu rebanho

Para seara do amor

É o pão é o vinho

O divino salvador


Rei da humanidade

De luz e fraternidade

Tua paz é nossa guia

Na CAPPAZ confraria!


Jesus é o nosso Rei

Da bondade e caridade

Todo povo e nossa gente

Tem Jesus no firmamento.


19

DEZEMBRO

José Maria de Jesus Raimundo Silva. Varginha MG.


Luzes...

Enfeites...

Sonhos de amar...

Sonhos de amor...

Sonhos de Jesus.

É um constante renascer,

Em nossos corações.

Dezembro...

Doce lembrança,

Que envolve toda a terra.

Há um sorriso nos lábios,

Há um fascínio na natureza,

Que a todos contagia.

É preciso abraçar...

É preciso gritar..

É Natal.

Que bom,

Se todos os meses tivessem,

Como objetivo,

União...

Paz...

E fraternidade.

Jesus certamente estaria sorrindo,

Juntamente com Maria e José.

E um exército de Anjos,

Cantando:

Glória a Deus nas alturas,

E paz na terra aos homens de Boa vontade.


20

NATAL DO MENINO JESUS

Roseleide Farias – 14/12/2021.

Cabedelo/PB.


Chegou novamente o Natal

E aqui eis que nós estamos

Para louvarmos bem alegres

Ao Bom Deus, Senhor Jesus

Abençoada Graça concedida

Forças nas dores e tristezas

Que nós recebemos na vida.


Obrigada meu Eterno Deus

Por nos dar o Menino Jesus

Mestre querido que ensina

O Caminho do Bem e da Luz

Agradeço-Te Senhor o Amor

E a esperança de Eterna Vida

Festejo em luz, alegria, cores.


FELIZ NATAL!


21

PRÓLOGO 2021

Vânia Vinhas Cardoso

Varginha (MG)


No princípio era o Verbo!

Amor em forma de Luz!

Ternura em forma de Paz!

Alimento e Fonte da Criação!

Liberdade e Verdade em Ação!


Do Eterno, nos veio a Verdadeira Luz

Onipresente: o Filho de Deus entre nós!


Mensageiro da Nova Aliança,

Ele, desde o Princípio, é Uno com o Pai!

Nele estão o Caminho, a Verdade e a Vida:

Iluminado Ser a iluminar a Terra!

No coração dos homens, Ele fez morada,

Onde plantou Sua Graça e Bondade!


Jesus, o Cristo, o Filho de Deus:

Eis o Verbo que se fez Carne,

Serenamente, habitando entre nós.

Unidos, cantemos a Sua Glória,

Saudando a Plenitude da Sua Graça!


22

É NATAL! NATAL DO MENINO JESUS!

Eda Bridi


É Natal. Lindas árvores de Natal, guirlandas, luzes, muitas luzes, músicas ... Nas nossas casas, nos templos, nas vitrines, nas praças ... anunciando o nascimento do Menino Jesus: É Natal! Natal do Menino Jesus!

É Natal quando o nosso coração é manjedoura para Jesus; quando a alegria do Natal alcançar a todos, especialmente as crianças sem colo nem afeto, sem brinquedos nem doces.

É Natal quando o Menino Jesus é festejado em família, à imagem da Família de Nazaré – Jesus, Maria e José; quando nos maravilhamos com as surpresas que o amor faz, no convívio de harmonia, desvelo e felicidade, não somente na noite de Natal, mas em todos os dias do ano.

É Natal quando praticamos gestos de fraternidade para com as pessoas que sofrem, os doentes e os desamparados; quando deixamos os caminhos tortuosos e aplainamos os caminhos de nossos sentimentos, do amor fraterno, da ternura, da bondade, da amizade e, sobretudo, do perdão.

Que a Estrela, que guiou os Reis Magos até Belém, nos ilumine e nos conduza até o Presépio, e curvemo-nos e adoremos ao Menino Jesus, oferecendo-Lhe o nosso coração para que nele habite e nos faça mensageiros de luz, de paz, de amor, de esperança no Novo Ano! No ano inteiro!


23

NATAL

Vera Passos


Vamos imaginar o renascer do dia, a revoada dos pássaros na alvorada em sintonia.

Que venha a manhã dos sonhos, lotada de alegrias, como a harmonia dos sons da floresta.

Os ventos soprem canções, sublimes aromas, belas melodias.

O Sol brilhe ardentemente em harmonia com a Lua, lado a lado no espelho do mar.

Nenhum ser humano esteja jogado nas ruas, faminto de amar.

As crianças encontrem lares de amor e mãos que tragam luz.

Que o cristão retire do irmão a pesada cruz que, o empobrece e ao caos conduz.

Que os homens sigam os passos do Mestre Jesus:

Sem preconceito, machismo ou violência. Que o ser humano seja paciência e amor. Que a paz seja a seta que o seduz.

Que possamos renascer do pesadelo, como a fênix, das cinzas e na choupana encontremos energias significantes de esperança em dias melhores.


24

NATAL É A FESTA DO AMOR

Lúcia de Fátima Silva (Currais Novos/RN)


A festa do amor em cada lar

Afortunado ou não se faz

Os corações a palpitar

No compasso da paz.


É o Menino Jesus

Renascendo no coração

Dos que buscam luz

E querem viver em união.


Em sua manjedoura o menino

Vem ao mundo irradiar amor

Escutem os acordes do hino

Inebriem-se nesse louvor.


Toda humanidade está a clamar

Implorando mais fraternidade

E só podemos encontrar

Nessa festa do amor, da bondade.


É a festa do amor de Jesus

Ele vem feliz nos convidar

A se envolver em sua luz

E fazer nossa vida brilhar.


Para ressignificar o Natal

É preciso o convite aceitar

Revestir-se do espiritual

E da festa do amor participar!


25

ENCERRAMENTO

Roseleide Farias – 19/12/2021

Cabedelo/PB.


Concluindo a Ciranda CAPPAZ -2021

Ao mês de dezembro temos gratidão

Porque O Cristo ilumina nossas almas

Por nos dar a força no tempo sofrido

Ao nos inspirar em versos as orações

Zelo, alegria, gratidão à cada coração.


Cada dia de 2022 traga a Paz e o Bem

A fraternidade e saúde reinem à todos

Pacificando essas almas já tão sofridas

Porque O Natal é lembrança, devoção

Amor, o Bem e a Paz entre cada irmão

Zelando pelo amor, alegria e gratidão.


Nossos agradecimentos a participação de todos os confrades e confreiras nas Cirandas mensais da CAPPAZ durante o ano de 2021! Deus abençoe a todos com muita Paz, Amor e Saúde, durante o ano de 2022, e que a nossa alma seja pura como a de uma criança! Grande abraço.

FELIZ NATAL

68 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Vânia V. Cardoso
Vânia V. Cardoso
Dec 27, 2021

Que beleza está a Ciranda Natal do Menino Jesus! Cada um, com seu jeito especial de ser e de escrever, mostrou-nos diversas visões da maior festa do Cristianismo: o Nascimento de Jesus Cristo no Planeta Terra, o Natal do Menino Jesus! Época em que tudo se transforma e corações se abrem para receber essa Criança no Amor, na Paz, no Bem e na Luz! FELIZ NATAL a todos!

Like
bottom of page